9 de março de 2009

Aula - Moisés 1ª revelação

PLANO DE AULA
Tema: Moisés - 1ª Revelação
Objetivo: Apresentar a História de Moisés, até sua fuga do Egito, explicando a missão de libertador do povo hebreu.
Roteiro:
1.
Músicas para Harmonização
2. Prece inicial
3.
Introdução-diálogo inicial
Vocês acham que apenas existe o que os olhos vêem, o que o ouvido ouve, o que os sentidos percebem? O que existe além do que não percebemos? Há Deus, Espíritos.
Há muito tempo atrás antes de Jesus nascer na Terra, às pessoas que aqui viviam não entendiam que existia algo mais do que vemos. Não tinham idéia sobre Deus, mas, no fundo, no fundo essas pessoas sabiam que havia um Criador. E então, sem entendimento algum adoravam o sol, a lua, a planta, o carneiro como se fosse Deus ( chama-se isso de politeísmo). Não havia Leis, era tudo tratado “olho por olho, dente por dente”, todos faziam o que queriam e achavam certo fazer.
O Criador, vendo tantos erros, e a necessidade de seus filhos evoluírem, decidiu que chegara a hora de fazer REVELAÇÕES aos homens. Que revelações seriam? Revelar as coisas espirituais que os homens não podiam descobrir por meio da inteligência, por meio dos sentidos. Deus fez as revelações pelos mensageiros ou Espíritos de luz, e essas revelações foram feitas de acordo com os conhecimentos que tinham na época. Se eu estou no jardim de infância, vou saber ler?
Então, dividiu sua revelação aos homens em três partes:
(As revelações foram apresentadas simbolizadas em um cartaz)


1ª REVELAÇÃO: foi trazida por Moisés que revelou a existência de UM DEUS ÚNICO, e as Leis que nos regem a vida.
2ª REVELAÇÃO: foi Jesus que a trouxe, consiste em a Lei maior que rege todo o universo, a Lei de Amor: “Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo com a ti mesmo”, é a lei que resume a de Moisés e ensina que a vida verdadeira não é a da terra.
3ª REVELAÇÃO: é o Espiritismo que não veio por meio de ninguém especificamente, ela surgiu com a manifestação dos espíritos, revelando a existência da sobrevivência do espírito após a morte.
O que são Leis? São regras de bom comportamento, regras que nos faz agir certo e com justiça. Existem Leis Divinas e Leis Humanas. As Divinas não mudam, mas as humanas mudam, pois são imperfeitas como os homens que a criaram.Conhecem alguma lei divina? Lei de reencarnação, livre-arbítrio, sobrevivência do espírito após a morte do corpo físico, lei de evolução, leis de amor e perdão ensinadas por Jesus (emissário de Deus) são leis divinas, Os 10 Mandamentos recebidos por Moisés são leis divinas.
2. Hoje conheceremos a 1ª Revelação: Moisés.
Contar a história (usei a “televisão”, recurso didático em que o evangelizador apresenta a história ilustrada através de uma pequena TV feita com uma caixa de papelão) esclarecendo antes de contar a história os vocabulários que as crianças possam não entender: ex: o que é Egito, escravo, hebreus, etc.
A HISTÓRIA DE MOISÉS
(gravuras abaixo)
Moisés nasceu no Egito (País onde existem as pirâmides) há muito tempo atrás, por volta de 1400 anos antes de Cristo, ele era filho de escravos (hebreus).
Existia um Rei no Egito, que conquistava muitas outras terras para aumentar seu poder, e numa dessas guerras, trouxe para seu país um povo inteiro, os hebreus, para que fossem servir ao Egito, sem ter o direito de voltar ao lugar de onde vieram.
Um dia esse Rei, deu uma ordem aos seus soldados para que matassem todos os filhos de hebreus que nascessem naquele ano, pois aquele povo estava crescendo muito e o Rei Ramsés ficou com medo que eles se revoltassem contra ele.
Os pais de Moisés sabendo disso esconderam-no por três meses até quando perceberam que não dava mais para esconder Moisés e formularam um plano para salvar o filho deles. Fizeram uma cestinha, com muito cuidado puseram o bebê dentro e soltaram à cesta numa das margens de um rio, fazendo com que a cestinha com o bebê, fosse flutuando nas correntezas do rio. A tia de Moisés, Miriam, ficou olhando pelas folhagens para ver o que acontecia.
O rio onde haviam posto Moisés era o mesmo onde a filha do faraó ia sempre banhar-se. Quando ela viu a cestinha, ordenou aos soldados que a trouxessem. Quando viu o bebê decidiu adotá-lo e criá-lo como seu próprio filho, pondo o nome dele de Moisés, que quer dizer: salvo pelas águas (em hebreu) e filho (em egípcio).
A tia de Moisés trabalhava no palácio, convenceu a princesa a contratar uma ama de leite para o menino e sem a princesa saber ela trouxe a própria mãe de Moisés. Desta maneira, a mãe de Moisés ajudou a criar seu próprio filho.
Moisés foi criado como um príncipe, filho da princesa.
Recebeu uma educação esmerada e toda a sabedoria e conhecimentos dos egípcios. Mas, tinha também contato com sua mãe de sangue que era hebréia que ensinava-lhe sobre o Deus Único, que havia criado tudo e todos. (Os hebreus foram os primeiros povos que acreditavam num Deus único, todos os outros, naquela época, cultuavam muitos deuses).
Certa vez, quando Moisés tornou-se um homem, viu um egípcio espancar um dos seus irmãos hebreus. Tentando defendê-lo, enfureceu-se e matou o soldado egípcio.
O Rei Ramsés, sabendo disso ficou furioso com Moisés, e com medo de ser condenado à morte fugiu do Egito.
Moisés foi morar em outro País e lá casou e viveu durante 40 anos como pastor de ovelhas. Os pastores era uma profissão desprezada pelos egípcios, e de príncipe que era, passou a aprender a viver na simplicidade e no trabalho para que ele pudesse vir a ser um líder. Deus havia lhe dado à oportunidade de viver na pobreza e aprender a vencer seu orgulho, pois ele tinha uma importante missão.
Em certa ocasião, Moisés levou seu rebanho a um monte e viu um arbusto em chamas, mas que não consumia, queimava o arbusto. Quando chegou mais próximo ouviu uma voz, que vinha de um espírito de luz (Anjo de luz), e que falava da missão que estava reservada a ele. Disse que Deus iria auxiliá-lo a libertar o povo hebreu da escravidão no Egito.
Moisés então voltou ao Egito para conversar com o Rei, que já era outro, pois sua mãe adotiva e o outro Rei já haviam desencarnado.
O Rei não quis libertar os hebreus. (Pois os hebreus eram mão-de-obra abundante e barata, geravam riqueza para o país, embora obtida à custa da exaustão e da morte de um povo.)
Na tentativa de obrigar o rei a libertar seu povo, Moisés anuncia que aconteceria uma série de pragas sobre o Egito, (ele fora avisado pelos espíritos) mortandade de peixes, enxames de insetos, pragas. E também morreria todos os primogênitos egípcios, inclusive o filho do Rei. Esses sinais só seriam evitados se o povo hebreu fosse libertado.
O Rei se negou e então aconteceu, e culminou na morte do filho do faraó.
Entristecido com a morte de seu filho e com medo o Rei cedeu e deixou o povo hebreu ir embora com Moisés.
Então Moisés guiou cerca de seiscentas mil pessoas do Egito a uma terra desconhecida, mas, prometida por Deus. Enquanto isso, o faraó mudou de opinião e saiu atrás das pistas dos hebreus com um grande exército.
Moisés para fugir da perseguição do Rei, os conduziu a um caminho incomum, era o encontro de dois mares. Moisés sabia que enquanto a maré não subia, poderiam passar, mas com a maré alta, era impossível transpor o Canal. E sabendo disso (era grande conhecedor da região), apressou o povo para passar ali exatamente na maré vazante ou rasa. Quando os egípcios tentaram segui-los, as águas voltaram a unir-se afogando os egípcios, inclusive o próprio Rei.
A viagem foi muito difícil, pois tiveram que passar pelo deserto, onde não havia nem água, nem casas, nem plantas, nem nada. Só havia areia.
Moisés dizia: “quando atravessarmos o deserto chegaremos a um lugar muito bonito, onde há rios, plantas, árvores com frutos, muitas flores. Vamos para nossa casa.”
Com a ajuda de Deus, o povo foi vencendo as dificuldades até chegarem num monte chamado SINAI. Lá em cima, alguns espíritos esperavam para lhe dar um recado enviado por Deus, e que deveria ser transmitido a seu povo e a toda humanidade. O recado era OS DEZ MANDAMENTOS. Moisés desceu o morro com as pedras onde estavam escritos os mandamentos, e assim o fez.
Durante 40 anos eles caminharam, caminharam, até chegar à terra prometida por Moisés. Lá era muito bonito e todos ficaram muito agradecidos a Deus. Os dez mandamentos representam a lei de Deus e até hoje é o roteiro de nossas vidas.
4. CARTAZ: Após explicar os 10 mandamentos, sugerir que as regras fossem usadas na sala de aula e escritas em um grande cartaz (com as interpretações dos evangelizandos).
Os 10 Mandamentos foram recebidos no Monte Sinai por Moisés, que era médium. São dez regras de conduta. São leis divinas, porque foram enviadas por Deus através dos espíritos superiores e não mudam com o tempo ou a situação. São atuais até hoje.Explicar que são leis de conduta do indivíduo para com Deus, para consigo mesmo e para com o próximo (escrever no quadro, para fixar).
5. Atividade: Quadrinhos para colorir.
6. Prece de encerramento
GRAVURAS-MOISÉS




QUADRINHOS - MOISÉS

RECURSO DIDÁTICO


8 comentários:

Anônimo disse...

Ótimo conteúdo, obrigada

Anônimo disse...

Simone, que a espiritualidade amiga continue lhe assistindo. Parabéns pelo trabalho de busca e montagem deste material rico e útil.

Anônimo disse...

Obrigada pela sugestões e idéias!!
Janete

Anônimo disse...

Parabéns, continues este lindo trabalho contribuindo com idéias e auxiliando os diversos evangelizadores, JESUS agradece e eu também.

Anônimo disse...

Grata por compartilhar seus conhecimentos. Esta é a verdadeira caridade. Edna.

Anônimo disse...

Que bom ter encontrado o este material, vai me ajudar muito! obrigada

Anônimo disse...

Muiito Booa !!

Anônimo disse...

Muito boa a aula. Parabéns!