2 de novembro de 2011

Aula - Conhece-se a árvore pelos frutos



EVANGELHO SEG. O ESPIRITISMO 21 – HAVERÁ FALSOS CRISTOS E FALSOS PROFETAS

TEMA: CONHECE-SE A ÁRVORE PELOS FRUTOS

Objetivos:

-Entender que todos nós somos árvores de Deus almejando a Luz espiritual que nos levará à verdade e à felicidade.

-Compreender que são pelas obras, pelas ações e pela conduta que reconhecemos as qualidades morais e as virtudes dos espíritos encarnados e desencarnados.

-Conscientizar que devemos buscar sempre a verdade em nossas palavras e ações.

-Identificar em Jesus o Grande Jardineiro Divino que cuida de cada árvore humana dando-lhes todos os recursos necessários ao seu desenvolvimento.

Bibliografia: Evangelho Seg. o Espiritismo, cap. 21; Lucas, cap. 6: 43-45; Gálatas 6: 12; Provérbios 15: 5; Provérbios 15: 18.

Harmonização musical

Primeiro momento: Formar uma roda em que todos fiquem sentados próximos.

Colar no quadro a frase “A Árvore e seus Frutos” e ler a passagem que ensinou Jesus "Não é boa a árvore que dá frutos maus, nem má árvore a que dá bons frutos. Porquanto, cada árvore é conhecida pelos seus frutos. Porque não se colhem figos dos espinheiros nem dos abrolhos se vindimam uvas.

O homem bom, do bom tesouro do seu coração, tira o bem, e o homem mau, tira o mal; porque do que está o coração cheio, disso é que fala a boca". (Lucas, cap. 6: 43-45)

Jesus ensinou certa vez que se conhece a árvore pelos seus frutos. A árvore que Jesus se referia somos nós e os frutos nossos sentimentos e ações. Assim, a qualidade da nossa ação revela o grau do nosso adiantamento moral.

Quando fomos criados por Deus Ele não nos criou nem bons e nem maus, se somos bons ou maus agora é por que nós escolhemos estar assim.

Estava meditando sobre isso e pensei: “Por quais frutos sou conhecida”? Quando me fiz esta pergunta vi que ainda tenho que melhorar muito. Até porque nós como espíritas temos que conhecer onde somos melhores e onde somos falhos para mudar, entretanto, quando comecei a refletir, vi que posso oferecer mais, ser melhor para meus irmãos do caminho, as pessoas que convivo.

Esta reflexão é o ponto de partida para que sejamos “boa árvore”.

Segundo momento: Momento de reflexão

Então agora eu transfiro a pergunta para vocês se questionarem: quais são os seus frutos? Bons ou maus? Pois é por eles que somos conhecidos. Jesus Cristo tem se mostrado através de suas ações? Dar um minuto para que reflitam.

É lógico que Deus vê nossa intenção, nosso desejo em acertar, mas sabe de uma coisa, Deus quer que passemos da intenção, ultrapassemos o desejo e quer que sejamos realmente conhecidos por sermos uma boa árvore, porque uma boa árvore produz bons frutos. E quais são estes frutos? AMOR, CARIDADE, ALEGRIA, PAZ, BONDADE, PERDÃO, MANSIDÃO, COMPREENSÃO.

Quando estamos produzindo os bons frutos? Deixar que respondam conduzindo quando necessário.

E quando estamos produzindo os maus frutos? Esperar as respostas e acrescentar:

Se você anda respondendo aos seus pais, lhe falta primeiro respeito, depois sabedoria e por fim, porque você deve controlar seu ímpeto, prestando-lhes obediência e ficando atento para a instrução deles.

Se você vê um irmão que é carente e pode ajudá-lo e nada faz, falta-lhe amor ao próximo; se sua língua é ferina e fala mal dos outros, machuca e ofende, falta-lhe bondade, porque ao invés de estar se ocupando com boas ações, está se importando em “destruir” seu irmão; se você vive em confusão ou fica procurando briga, falta-lhe paz coragem, paciência. Se todo dia você anda “emburrado”, falta-lhe bom-humor e alegria; se você não consegue perdoar, nem controlar a sua língua, se a vingança está em seus planos ou se você ira-se com facilidade... Você precisa melhorar urgente, porque os seus frutos não estão sendo nada bons.

Volto a perguntar: por quais frutos vocês têm sido conhecidos? Pelo que você será lembrado? Por sua alegria ou por ser uma pessoa insuportável? Bem, se você encontra-se em alguma das situações ou em qualquer outra que você veja que não se enquadra nos frutos bons, pare agora e onde quer que você esteja, faça uma oração especial e peça a Deus e a Jesus, coragem e forças para mudar, e segue os ensinamentos de Jesus, pois Ele é o único caminho para transformar-nos e sermos árvores que dê bons frutos.

Terceiro momento:

DINÂMICA: “Pelos frutos, conhecemos a árvore!” João 15:8

Você pode utilizar essa dinâmica após fazer o estudo sobre “Conhecendo a árvore pelos seus frutos!”

COMO FAZER:

Faça duas árvores, você pode escolher qualquer material que desejar geralmente uso cartolinas e papel madeira. Ponha nelas frutos, que podem ser chocolates, cole-os nas árvores e junto de cada fruto uma folhinha onde estará escrito sobre aquele fruto, se é ruim ou é bom.

Quando os alunos já tiverem escolhido e “colhido” cada um o seu “fruto”, devem ler o que está escrito sobre ele, então o evangelizando dirá se aquele é um bom fruto ou um fruto ruim; se for bom, ele pode ficar com o chocolate e dividir o fruto bom com as pessoas em sua volta, mas se for um fruto ruim, deve ser lançado fora.

Ponha um lixeiro no meio da sala para eles lançarem fora os frutos ruins (com o chocolate). Devem também ser lançados fora aqueles em que estiverem escrito “Não produz fruto nenhum!”.

Sempre há ótimos resultados na reflexão com os evangelizando, alguns têm dificuldades em jogar fora o chocolate, e até querem pegar depois da dinâmica, mas você deve interagir à medida que observa cada reação, mostre como os frutos ruins às vezes são difíceis de ser deixados, e que precisa de uma renúncia, de esforço, e disciplina, exatamente pela consciência de que aquilo que se pratica não trará bons resultados para vida deles.

Reflexão:

Jesus ensinou e exemplificou a produzir bons frutos, se seguirmos Ele, seus exemplos e ensinamentos, alcançaremos a evolução espiritual.

No modo de pensar, falar, agir, sentir, enfim, em todas as áreas de nossas vidas deveremos refletir os ensinamentos que Jesus deixou.

Que frutos você tem produzido em seus relacionamentos e sua maneira de viver?

Como andam seus pensamentos?

Suas palavras são agradáveis e edificam os outros?

Você é benevolente no tratar com as pessoas?

Sua palavra é consoladora?

Como lida com seus pais?

Sabe escolher boas amizades?

Suas mãos estendem para beneficiar o seu próximo?

E o que você tem visto e ouvido? Como anda sua visão e audição?

O que muda quando seguimos os exemplos de Jesus?! Etc.

Quarto momento: Atividade escrita.

PRECE FINAL


3 comentários:

mallu disse...

Muito boa esta aula!!!

Espaço do Ser - Psicoterapia e Desenvolvimento Humano disse...

Ótimo texto, simples e adequado a linguagem das nossas crianças. Parabéns!! Que Deus siga iluminando seu trabalho.

Festa Piquenique BH disse...

muito interessante as aulas!!! e o blog!!
parabens e muito obrigada por compartilhar!!