7 de fevereiro de 2015

Aula - Deus: A Presença Divina

PLANO DE AULA

Deus: A Presença Divina



Objetivos:
  •  Identificar a presença de Deus em nossas vidas e em toda a parte: na natureza, nas pessoas e em nós mesmos.
  •  Diferenciar leis humanas e leis divinas: caráter transitório e caráter permanente.
  • Reconhecer a paternidade divina: Deus – Nosso Pai, portanto, somos todos irmãos.
  • Identificar e reconhecer a oração como meio imediato de nossa comunhão  com o Pai Celestial – A oração “Pai Nosso”


Referências – O Evangelho Segundo o Espiritismo
Cap. 1 – NÃO VIM DESTRUIR A LEI

Referências – O Livro dos Espíritos: Questão: 1, 4, 5, 9, 10, 11, 12, 13

Outras Referências:
 Livros: - Pai Nosso.- Cap. 1 /                     
                    - Jesus no Lar - Lição 16.

Abordagens atuais:
  •  DEUS presente em todos os momentos de nossa vida, em nossos atos diários.
  •  Levar a criança a identificar-se como co-criador e colaborador na construção de um mundo melhor.


Harmonização com Músicas

Prece Inicial

PRIMEIRO MOMENTO:
MEDITAÇÃO - Utilizar perguntas como pontos de meditação.
.Todos sentados de olhos fechados, música suave;
. Pedir para respirarem fundo pausadamente, procurar não pensar em nada, além do que será sugerido nas perguntas;
. Fazer as perguntas pausadamente (uns dois minutos para refletirem em cada);
. Após a reflexão ouviremos as respostas dos evangelizando.

Perguntas: Porque você /espírito existe?  Você sente Deus? Como você O sente? Que é Deus pra você? Como percebe a presença de Deus em sua vida?

SEGUNDO MOMENTO:

DESENVOLVIMENTO:
Porque existe o Universo, Espírito, Ser Humano, Natureza? Porque existe algo ou alguém que fez tudo isso. A este alguém damos o nome de Deus.
Allan Kardec, o codificador da doutrina dos Espíritos fez á Espiritualidade superior a seguinte pergunta:        “Que é Deus?”. E interessante observar que ele não pergunta ‘quem é Deus’, mas o que é excluindo a ideia de uma entidade com características humanas.
A Resposta foi a seguinte: - Deus é a inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas. Diziam os Espíritos que Ele é a causa principal da existência de tudo, do Espírito e da matéria, tudo que há na natureza, tudo é mantido e governado pela inteligência Suprema.

Qual a prova da existência de Deus? Não existe efeito sem causa. Se procurarmos a causa de tudo o que não é obra do homem, a nossa razão verá que se o Universo existe e não é obra do homem, só pode ser um a criação de um ser supremo.
Deus, Criador do Espírito, deu a inteligência e através dela o homem tornou-se co-criador. Co-criador é aquele que faz, constrói, cria alguma coisa nova a partir do que já existe. Para o homem criar ele precisa das coisas criadas por Deus. A Doutrina Espírita nos oferece uma orientação preciosa quando estuda as Leis Divinas, pois ensina que “conhece-se o artista pela sua obra”.
Para crer em Deus, basta lançar os olhos sobre as obras da criação.  Se observarmos a Natureza que nos rodeia, vemos o firmamento, as estrelas, o sol, todas essas coisas só pode ser obra de uma inteligência e um poder superior; já que o homem só tem a capacidade de criar a partir de algo (matéria-prima) que já existe (Ex.: O homem sabe a fórmula da constituição da água, mas não consegue criá-la).
O Universo é regido por leis sábias e justas, perfeitas e imutáveis, e todos estamos sujeitos a elas. Mas, sobretudo, devemos nos lembrar de que Deus nos ama a todos.
Os homens criaram suas leis para viverem em sociedade, que devemos seguir e respeitar. Mas, tudo repousa sobre leis eternas: a justiça, o amor, a liberdade e não há leis eternas sem uma razão superior.
Nenhum ser, nenhuma sociedade pode se desenvolver e progredir sem a ideia de Deus, isto é, sem justiça nem amor, sem liberdade nem razão, porque Deus, representando a eternidade e a perfeição, é a base essencial de tudo o que faz a beleza, a grandeza da vida, a magnificência do Universo.

De onde vem à ideia de Deus em nós?
A  ideia de Deus Criador está presente em nós na consciência, e se apresenta de duas maneiras:
o   Pelo sentimento;
o   Pelo intelecto (inteligência).
Pelo sentimento flui de nosso intimo, é um instinto, que todos os seres humanos trazem em si, a existência de Deus.
Pelo intelecto ou inteligência, reconhecemos sua existência pela razão (ou seja, a faculdade que possuímos de compreender, conhecer e julgar), através da razão reconhecemos a existência do Universo, da natureza, que há um Criador para todas essas coisas.
O conhecimento sobre Deus, sobre o mundo e sobre a vida é o que há de mais essencial, de mais necessário, pois é ele que nos sustenta nos inspira e nos dirige. Por isso a necessidade de conhecer, acreditar, aprender, refletir na bondade de Deus.
 A vida não se limita à nossa relação com a matéria. Viver a vida apenas na matéria e pela matéria é um caminho de solidão e sofrimento. Deus que nos dá os recursos e a direção para que possamos buscar aquilo que vai nos preencher, fazer crescer, encontrar a felicidade.

Como, então, podemos construir em nós a ideia de Deus, já que não o vemos?
Deus não se mostra, mas se revela pelas suas obras. Quando formos espíritos puros nós o veremos e o compreenderemos. O nosso pequeno progresso moral não nos permite saber qual é a natureza íntima de Deus. Entretanto, sabemos que Ele é um espírito puríssimo cujos fluidos enchem completamente o Universo. Nós estamos mergulhados no fluido divino; por isso é que nós estamos em Deus e Deus está em nós.

Mas como fazemos para melhorar o nosso nível de entendimento sobre Deus?
“Trabalha, ama e ora! Cultiva tua inteligência e teu coração! Desenvolve a tua consciência; torna-a mais vasta, mais sensível. (...)” (LÉON DENIS. O Grande Enigma, capítulo XIV.
O ponto de partida para compreender melhor Deus, é pelos atributos (qualidades) estudados na doutrina. Sem o conhecimento dos atributos de Deus, seria impossível compreender a obra da criação.
        
 Deus é:
    *Inteligência suprema – está acima de todas as inteligências
         * Eterno -
não teve começo e não terá fim;
         Obs.: 
lembrar que somos espíritos imortais, pois nosso espírito nunca morre, mas que tivemos um começo, fomos criados por Deus. Eterno só Deus.
         * Imutável -
não se modifica;
         * Imaterial –
não tem um corpo físico, material;
         * Único –
só há um Deus;
         * Onipotente –
tudo pode, tem poder supremo sobre a criação;
         * Soberanamente justo e bom –
suas leis são sábias e justas e regem todo o Universo.

 É como disse Léon Denis: "Há coisas que de tão profundas só se sentem, não se descrevem". Deus melhor se sente do que se entende.

E o que acontece com aqueles que se transviam? Como a Lei de Deus atua quando desviamos da sua rota?
A bondade de Deus pode ser identificada na lei de causa e efeito. Você retorna ou reencarna com possibilidade de recomeçar e corrigir o que foi malfeito, e aprender com a experiência. Mas, a prova poderá vir um tanto mais difícil. Percebemos, então, que nossas ações no bem serão benéficas para nós mesmos.

Há um meio de entrarmos em comunicação com Deus?
A prece é um recurso para nos aproximarmos de Deus e entrarmos em comunicação com ele. Aquele que ora com fervor e confiança torna-se mais forte contra as tentações do mal e Deus lhe envia bons espíritos para assisti-lo. É um socorro que jamais é recusado, quando é pedido com sinceridade.
Além disso, a possibilidade de comunicação com o Pai, através da prece, nos dá a certeza de que não somos abandonados no mundo à própria sorte. Aqueles que oram os que pensam em Deus, os que acreditam na figura paternal que a todos nós mantém, os que sabem que Deus existe, e têm disso certeza, olham para a paternidade divina e nela encontram solução para todas as suas dificuldades.

TERCEIRO MOMENTO:

ATIVIDADE EM SALA: VIVÊNCIA POÉTICA.

Com leitura, pausada, do texto de Meimei.  A seguir pedir ao grupo que façam desenhos e pinturas sobre o conteúdo do texto. (PAI NOSSO, Meimei, pág. 16 – Nosso Pai)

PRECE FINAL

Um comentário:

Tereza disse...

Olá Simone, sou evangelizadora do Centro José Grosso em Muriqui RJ, ainda não tenho muita experiencia, aprendo muito com suas aulas, dinâmicas...obrigado