19 de março de 2011

Aula - Fuidos

Objetivos:Conceituar o Fluido Cósmico Universal;Reconhecer a qualidade dos fluidos ambientais diretamente relacionada aos nossos pensamentos e sentimentos.

Bibliografia:Evang.Segundo o Espiritismo – Cap. XII, item 3, 3ºparágrafo; Cap. XXVII, item 10O Livro dos Espíritos – perg.27A Gênese – Cap.XIV – Os Fluidos, item 16, 19 à 21

Material: Rolo de barbante, três canetas com tampa, três garrafas pet grandes, tesoura, vidro grande (tipo de maionese ou Nescafé), tinta guache (vermelha, azul ou verde), cartolina, carinhas de cartolina (3 para cada evangelizador) nas cores verde, amarelo e vermelha, pasta transparente para deixar as carinhas.

Desenvolvimento:

1.Prece inicial.

2.Hora da novidade

3.Motivação inicial: aplicar a técnica Teia de Ilusões (descrita a seguir) Alternativa: Técnica teia de barbante, para contar as novidades.

4.Exposição dialogada: Da mesma forma que vcs ficaram todos unidos na teia de barbante, somos nós, serem da Criação de Deus, unidos uns aos outros. Alguém sabe como?Existe um elemento que se chama Fluido Cósmico Universal, que é como essa teia: relaciona tudo o que existe na criação. Assim, ninguém está sozinho ou isolado: somos todos relacionados uns aos outros.Na teia, estamos relacionados pelo barbante. E na vida, pelos fluidos que nos envolvem. Tudo o que fazemos tem repercussão nos outros!Na teia, é só nos mexermos que os outros sentem. E na vida? Como podemos interferir nos fluidos?

==> pensamento e vontade;

==> sentimentos.

Esses elementos interferem de forma boa ou ruim nos fluidos que nos rodeiam. É como uma gota de tina na água! Por menor que seja, altera a coloração da água!

5. Mostrar o vidro grande de água limpa: imaginemos que essa água é o fluido que nos envolve. Se colocarmos uma gotinha de tinta, o que vai acontecer?

Demonstrar: qto mais gotas colocamos, mais a água vai mudando de cor.Assim também em nossa vida: quanto mais pensamentos, sentimentos bons, mais puro ficam os fluidos; quanto mais imperfeitos nossos pensamentos e sentimentos, mais impuros, contaminados, ficam os fluidos.

O que acontece conosco, num ambiente de fluidos ruins, contaminados? ==> mal estar, sensação ruim;

E num ambiente de fluidos bons? ==> sensação boa, paz, harmonia.Pedir exemplos de situações em que o ambiente fica com fluidos bons, e outros em que fica ruim.

O que fazer quando sentimos que o ambiente está com fluidos contaminados?

==> sair do ambiente! Se não for possível, orar, pedindo a Deus que nos ajude e a todos os que estão contaminando o ambiente, e também os que estão sendo influenciados por esse ambiente ruim.

Orar devemos fazer sempre. Mas se não temos forças para ficar bem num ambiente ruim, temos que nos afastar para evitarmos ficar doentes!Vamos fazer a nossa parte: colaborar para melhorar o ambiente espiritual de nosso planeta!

6. E aqui em nossa sala? Como está o ambiente?

Propor um painel, onde cada um possa colocar como entende que está influenciando os fluidos espirituais de nossa sala. Numa pasta, teremos três pilhas de carinhas nas cores verde, amarela e vermelha. Tem em número que represente cada um.

No painel, que ficará pendurado na sala, teremos os nomes de todos, junto a um espaço para colocar 1 carinha. A cada dia, ao chegar, cada um deve pegar na pasta, a carinha que representa seu estado íntimo, ou seja, a forma como está influenciando os fluidos espirituais:

- verde – estamos bem, colaborando para a paz e harmonia;

- amarelo – não estamos muito bem. Estamos tristes ou doentes. Precisamos de fluidos bons para melhorarmos!;

- vermelho – não estamos bem! Estamos com sentimentos ainda inferiores: raiva, desinteresse, deboche. Nesse caso, precisamos querer mudar e força de vontade para mudar esses sentimentos!Reforçar que nosso ambiente depende de cada um de nós!

7. Deixar que cada um vá ao painel e coloque sua carinha.Sempre que houver carinhas vermelhas, estimular a reflexão sobre os “benefícios” da atitude atual: faz mal a quem emite esses fluidos ruins e também faz mal aos demais!

8. Prece final.

TEIA DE ILUSÕES (EEV 2010)

Objetivo: permitir aos participantes vivenciar situações que envolvam comunicação, planejamento, cooperação, poder de decisão, flexibilidade e auto-controle.

Tamanho do grupo: máximo de 15 pessoas.

Material Utilizado: rolo de barbante, três canetas com tampa, três garrafas pet grandes, tesoura.

Processo:Solicitar aos participantes que fiquem em pé, formando um círculo.

O facilitador formará a teia envolvendo cada participante no barbante, um de cada vez, de preferência costurando as linhas dispostas umas nas outras. Depois de formada a teia o facilitador irá pendurar as três canetas na teia e dispor as garrafas embaixo de cada caneta. Os fios de barbante que estão as canetas devem ter tamanhos diferentes.

Execução da atividade aos participantes: 10 minutos

O objetivo é que todos consigam colocar e manter as canetas dentro de cada garrafa, sem derrubar as mesmas.

Regras: Os participantes não poderão fazer uso das mãos;

A única parte de corpo que encosta ao barbante é a cinturaNão poderão derrubar as garrafas;

Terão que executar a tarefa em tempo pré determinado. (Sugestão: 10 minutos )

* Caso alguma garrafa seja derrubada fica a critério do facilitador o fim da atividade ou uma nova tentativa.

**Sugestão: Caso derrubem a garrafa no início da atividade, permitir que tentem novamente. Caso derrubem do meio para o final, encerra-se a atividade.

Fonte: http://dij-cemil.blogspot.com/search/label/Fluidos

2 comentários:

Anônimo disse...

Adorei a aulinha!! bem dinâmica, bem acessível para as crianças, ainda mais num assunto tão abstrato!
Parabéns pela criatividade!

Marli Gabriel disse...

Muito legal, esclarece bastante , ajuda a trabalhar o tema.adoro este blogger ele sempre tem excelentes atividades.