29 de março de 2013

Dinâmicas - Renovação Espiritual





DINÂMICA - RETRATO FALADO

Objetivos: Aprofundar a percepção de si mesmo; perceber as motivações que interferem nos pensamentos, sentimentos e ações.


Material: papel, lápis preto e de cor, borracha.
1.  Colocar música suave e pedir pras crianças sentarem-se em círculo

2.  Solicitar que desenhe na folha de papel uma figura humana de frente, da cabeça aos pés. Explicar que não se trata de obra de arte, mas sim um esboço de uma figura humana e nada mais. Depois, pedir pra que olhem para a figura, entrar em contato com ela, dar-lhe uma identidade, uma vida e um nome.

3.  Pedir a todos que, juntos cada  um no seu desenho, respondam por escrito às solicitações que lhe serão feitas:  
è Saindo da cabeça do personagem, fazer  um balão com três idéias que ninguém irá modificar;
è Saindo da boca, fazer um balão com uma frase que foi dita e da qual se arrependeu e outra frase que precisa ser dita e ainda não o foi;
è Do coração  sair uma seta, indicando três amores. Chamar a atenção do grupo para o fato de que esses amores  não precisa necessariamente ser alguém, podendo tratar-se de uma idéia, uma atividade, etc.;
è Na mão direita do personagem, escrever um sentimento que este  tem disponível para oferecer;
è Na mão esquerda, escrever algo que ele tem necessidade de receber;
è No pé esquerdo, um sonho ou algo que deseje alcançar;
è No pé direito escrever os passos que precisa dar em relação a essa meta ou a esse sonho.
  Quando terminarem o que foi solicitado, perguntar quais as semelhanças entre o personagem, e quem o construiu. E cada qual apresentará o personagem a todos os companheiros da sala.  

Comentário: Ao fazer o retrato falado e lhe dar vida, cada criança irá refletindo sobre si mesma.

É uma atividade rica, prazerosa, leve e descontraída. Muitas crianças falarão mais profundamente de si mesmo fato que o evangelizador deve estar atento, no sentido de auxiliá-las nesse momento.

Esse mesmo esquema pode ser usado para falar das emoções, decisões, sentimentos, relacionamentos, etc.  

Nos balões, saindo da cabeça, olhos, boca, ouvido, coração, braços e mãos, pernas e pés, podem conter o que o Evangelizador  deseja propor.  

Ex: da cabeça: pensamentos felizes – gerando bem estar; boca: palavras que ajudam que ensinam que auxiliam; as mãos: fazer o bem, ajudar o outro, etc.

Fonte: Projeto Memorial Pirajá/Aprendendo a Ser e Conviver/ Adaptado para a Evangelização. 






A Reforma Intima

OBJETIVO: todos sabem que o caminho para a melhora é a reforma íntima e a Doutrina dos Espíritos, tirando nossas dúvidas, convidando-nos ao conhecimento de nós mesmos, nos mostra os caminhos que devemos seguir.

MATERIAL: a planta baixa de arquitetura de uma casa e seus cômodos. Se você preferir, leve uma casa desenhada e escreva o nome dos cômodos lado a lado, no quadro. Ou então, leve fotos , retiradas de revistas, dos ambientes que serão trabalhados. (podem procurar no Google, colocarei dois exemplos)

COMO APLICAR: Apresenta-se ao grupo a planta básica de uma casa : garagem, varanda, sala, 2 quartos, cozinha, banheiro, área de serviço e jardim. A idéia é promover uma grande reforma na “casa” íntima de cada um, a partir dos questionamentos levantados e descobertas do que se deve mexer. Sugere-se as mudanças a serem realizadas de acordo com o cômodo:

GARAGEM – definir se o que estamos deixando entrar e sair em nossa vivência cotidiana está em conformidade com o mque acreditamos e queremos para nós e seguem os ensinamentos do Mestre e sua Doutrina;

VARANDA – É o espaço que antecede a entrada em nosso espaço íntimo; o que se deve fazer para manter o que não é desejável do lado de fora;

SALA – É o primeiro espaço interno; é onde aqueles que não são muito íntimos ficam, mas onde devem ser bem recebidos e aconchegados;

QUARTO 1 – O quarto do pensamento: como anda a arrumação de nossas idéias?

QUARTO 2 – O quarto do coração: como anda a arrumação de nossos sentimentos?

COZINHA – É o local mais aconchegante da casa, a fábrica das nossas idéias e sonhos, tem que estar bem aparelhada para que produza com qualidade;

BANHEIRO – É o local onde despachamos as coisas que não nos fazem bem, que não queremos mais conosco.

ÁREA de SERVIÇO – Estamos utilizando a nossa capacidade de servir? Como? Pode melhorar?

JARDIM – o que estamos fazendo pelo nosso planeta? como nossas ações individuais e coletivas interferem? o que deve e pode ser mudado?
Você pode fazer o exercício em grupo ou individual. Cada um vai sugerindo como alterar a sua planta ou a do grupo. O importante é que tenhamos consciência do que podemos e do que queremos mudar.


Lixo mental

Antes de realizar a dinâmica abaixo, o evangelizador, então, falará do lixo que temos “na cabeça”: aqueles pensamentos que nos atrapalham, que nos fazem sentir mal, que nos fazem infelizes e não deixam espaço pra coisas mais importantes, são resultados dos nossos defeitos como a inveja, o egoísmo, orgulho, agressividade, irritação, mágoa, e etc.
Os evangelizando serão convidados a identificarem alguns desses pensamentos em si mesmos e escrevê-los (ninguém vai ler para os outros), pedir que eles escrevam nos quadrados de papéis que forem distribuídos.
A seguir, cada evangelizando irá até o LIXO, e jogará fora o que escreveu. A proposta é que procuremos nos livrar do “lixo mental” a cada dia.
Agora que temos espaço mental, dizer que a próxima etapa é identificar os sentimentos positivos, as virtudes em nós. A proposta é perceber suas qualidades.

Tema: O que você gosta em você


Objetivo: Entrar em contato consigo mesmo; perceber suas qualidades.
Aplicação:
a) Dividir a turma em duplas, que se sentem frente a frente.
b) Eles devem escolher quem vai ser o "A" e que vai ser o "B". Os que forem as letras "A" s terão 1 minuto para pensar e dizer aos "B" s, aquilo que mais gostam neles. Terminando o tempo, será a vez dos "B" s dizerem aos "A" s, o que mais gostam neles.
c) Forme agora um só grupo e entregue para cada criança uma flor recortada em papel ( miolo e pétalas).
d) Peça que cada uma escreva seu nome no miolo e em cada pétala, o nome daquelas que considera as suas melhores qualidades. Vamos pintar?
e) Monte um grande mural com as flores de todos.

Fonte: 30 Atividades de Educação Emocional e Intuitiva de Rita Foelker.

ATIVIDADES DE SENSIBILIZAÇÃO
As atividades de sensibilização desenvolvidas na programação da evangelização têm como objetivos:
* levar a criança a perceber suas emoções e sentimentos, bem como suas causas;
* desenvolver a capacidade de gerar estados emocionais favoráveis ao bem estar espiritual;
* expressar o que sentem de forma precisa e eficiente;
* dominar os impulsos sem reprimi-los;
* capacitá-los para que possam perceber e compreender as emoções e sentimentos de outras pessoas;
* melhorar a comunicação entre os evangelizadores e evangelizandos ajudando-os a ajudarem a si próprios;
* auxiliar a construção do senso moral e de relacionamentos éticos 

Um comentário:

Ricardo Santana disse...

Simone, boa noite!

Uma maravilha sua aula. Parabéns pelo blog. Sou evangelizador aqui em Olinda Pernambuco e, procurando algo novo para apresentar para as minhas crianças, deparei-me com excelente material. Gostaria de usá-lo, se você permitir claro, em minha próxima aula. Agradecido deveras fico. Um abraço fraterno. Que Deus continue te iluminando.

Ricardo Santana