8 de março de 2013

Evolução do Ser: Progressão dos Espíritos e dos Mundos Habitados


EVOLUÇÃO DO SER: PROGRESSÃO DOS ESPÍRITOS E DOS MUNDOS HABITADOS
Cap. 3 - HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI

OBJETIVO: - Conscientizar que Deus criou todos os espíritos simples e ignorantes. A cada um de nós concedeu determinada missão, para que alcancemos progressivamente a perfeição.

- Abordar que através de inúmeras reencarnações, nos mais variados orbes do Universo, os Espíritos caminham em busca da evolução.

- Enfatizar que evoluir é progredir, e progresso é resultado de esforço contínuo, trabalho e perseverança.

Prece inicial

Primeiro momento: Dinâmica inicial -
Lei do Progresso: Em duplas, frente a frente, em pé. Um jovem diz 1, o outro responde 2 e o primeiro 3, assim sucessivamente. Quando dominarem essa fase passam para a seguinte, toda vez que disserem 1 deverão bater uma palma, continuam até dominarem; em seguida a 2ª fase , além de baterem palma no 1 , agacha levemente quando diz 2, mais tarde a 3ª fase que é levantar os pés quando disser 3.
O que isso tem a ver com o conteúdo?  Todo aprendizado é gradual, vamos passando do mais fácil para o mais difícil, intelectualmente e moralmente.

Segundo momento: Introdução ao tema - Conversar sobre a progressão do espírito.
O que significa a palavra progresso? É um movimento para diante, frente; é progredir, avançar, melhorar-se, desenvolver-se.
Quando vocês estão caminhando, qual é o movimento que fazem? Para frente, não é verdade? Não caminhamos de costas se não estaríamos regredindo, recuando ou voltando para trás.
Deus criou todos os espíritos simples e ignorantes, sem maldade e sem saber, ou seja, sem conhecimento para que os adquirimos à medida que reencarnamos.
Os Espíritos, na sua origem, se assemelham a crianças, ignorantes e sem experiência, mas adquirindo pouco a pouco os conhecimentos que lhes faltam, ao percorrer as diferentes fases da vida. Vocês já viram uma criança logo após o nascimento? Logo que a criança nasce ela já tem vários obstáculos a vencer, o primeiro deles é aprender a respirar, depois em seguida ela aprende a mamar e assim por diante.
E foi assim conosco também, Deus em sua sabedoria e Justiça nos criou espíritos simples sem conhecimentos, e para chegarmos até aos conhecimentos que já adquirimos hoje, reencarnamos muitas vezes em muitos mundos.
Os Espíritos mesmos se melhoram pelo seu esforço e aprendizado; melhorando-se, passam de uma ordem inferior para uma superior, como passar de ano, do jardim de infância até a faculdade.
Portanto, nossas primeiras reencarnações foram como de crianças ignorantes e inexperientes, e só com o tempo adquirimos conhecimento (inteligência) e moralidade (virtudes).
Para adquirir (inteligência) e moralidade (virtudes) dependerá sempre da vontade e do esforço de cada um em colocar em prática os conhecimentos adquiridos, razão porque uns progridem mais rapidamente que os outros. Se uma criança rebelde se conserva por mais tempo assim, outra mais dócil e dedicada se instrui mais depressa.
Seja qual for à situação do Espírito, Deus lhe dará sempre novas oportunidades de recomeçar o seu aprendizado, matriculando-o em novas escolas. “Na casa de meu Pai há muitas moradas...”.
Esse é o objetivo de reencarnarmos, acumular o conhecimento, desenvolver a inteligência e os sentimentos, isso é evoluir. E Deus quer que nossa perfeição seja o resultado de nossos próprios esforços.
Progressão equivale à evolução, portanto, a progressão dos espíritos  é a soma de conhecimentos e virtudes adquiridos pelo Espírito em cada uma de suas diversas encarnações. 
Terceiro Momento:  Incentivação: Modelagem
Distribuir argila ou massa de modelar para as crianças, pedindo-lhes que modelem um pássaro, sem as asas. Explicar que estas serão feitas ao final da aula, com outro material, e serão coladas no passarinho, o qual já terá secado.
Indagar dos pequenos se sabem qual a utilidade das asas. Perguntar também o que aconteceria com o pássaro se ele tivesse uma asa só.
Quarto momento: Conversar sobre PROGRESSO MORAL E PROGRESSO INTELECTUAL - Descrever os tipos de progresso - as duas asas- que os conduzem a perfeição moral, e a subida aos mundos superiores.
Os Espíritos evoluem através das reencarnações realizando dois tipos de progresso: PROGRESSO MORAL E PROGRESSO INTELECTUAL, duas asas do Espírito que o tornará um ser superior.
O progresso intelectual ou da inteligência se dará por meio dos estudos e de muita leitura.
O progresso moral dar-se por meio das conquistas das virtudes, tais como: bondade, humildade, tolerância, honestidade, paciência dentre outras.
O progresso moral nem sempre acompanha o progresso intelectual, pois num período da nossa existência, ele poderá se adiantar em ciência, por exemplo, outra em moralidade.
Os maiores obstáculos ao progresso moral são o orgulho e o egoísmo, porquanto o progresso intelectual se efetua sempre. Os dois progressos no homem são necessários, mais o moral é muito importante, pois que adianta ser inteligente e estudado, mas não se tem coração? Se não tem amor e caridade pra com nossos irmãos?
Não devemos apenas nos preocupar com o desenvolvimento intelectual, mas principalmente com o nosso aprimoramento espiritual através do qual encontraremos novos caminhos de paz e entendimento que nos garantem a alegria e nos ajudam na ascensão espiritual.
Sempre em que há progresso (o movimento que impulsiona o ser para frente) há evolução (passagem progressiva ou constante de um estado para outro).
Ao evoluirmos estamos nos aperfeiçoando e o mundo que habitamos também evolui junto.
Tudo no Universo é ação, movimento, evolução. Somos Espíritos em evolução e evoluímos pela atividade, pelo esforço próprio, pela ação e pelo trabalho.

Terceiro Momento: 
Conversar sobre a PROGRESSÃO DOS MUNDOS. Citar as diferentes classificações de mundos, segundo a evolução.
Assim como os espíritos progridem, também os planetas passam por transformações evolutivas junto de seus habitantes.
No universo há muitos mundos (imagem do universo). A maioria dessas estrelas é um mundo em formação. Algumas são maiores do que a Terra; outras são menores.
Segundo nos revelam os Espíritos e o bom senso determina a Terra não é o único planeta habitado. E também segundo os ensinos de Jesus existem inúmeros mundos, ou moradas para os espíritos no Universo. Esses mundos semeados pelo espaço sem fim constituem as diferentes moradas que nós habitaremos à medida que formos progredindo.
Levar um cartaz ou escrever no quadro - Jesus nos ensinou que na "Casa do Pai" há muitas moradas...
"Há muitas moradas na casa de meu Pai" – Jesus. MORADAS, são os planetas. A CASA DO PAI, é o universo. O PAI é Deus, pai de Jesus e nosso.
No universo encontramos mundos de diferentes graus de adiantamento, de acordo com o adiantamento dos homens: Mundos primitivos; mundos de expiação e de provas; mundos de regeneração; mundos felizes; mundos divinos.
Apresentar as principais características dos mundos. Neste momento o evangelizador deverá ir escrevendo as características no cartaz, de modo que todos possam observar as diferenças entre eles. Ao final, perguntar a que mundo pertence o planeta Terra, relembrando suas características de Mundo de Provas e Expiações.
Explicar que a exemplo das escolas terrenas que se dividem em vários ciclos, cada planeta oferece aos espíritos que neles estagiam, o aprendizado de que necessitam. Que quando o espírito já aprendeu tudo o que aquele mundo pode oferecer, passa para outro de evolução mais adiantada e assim, sucessivamente.
Lembrar que progressão material dos mundos ocorre através do progresso moral dos seres que o habitam.
Com Inteligência, esforço e trabalho vamos aprendendo coisas novas importantes.
Os espíritos vão mudando de mundos mais atrasados para mundos mais adiantados. Isso acontece, quando nos esforçamos e conseguimos ser mais bondosos.
MUNDOS INFERIORES - Os homens são rústicos, vivem para se alimentar e se proteger.
MUNDOS DE EXPIAÇÕES E PROVAS - Há o bem e o mal convivendo. Há mais pessoas ignorantes do que bondosas.
MUNDOS REGENERADORES - Todos se ajudam e desejam o bem. Há um esforço para serem melhores.
MUNDOS CELESTES - São os seres mais perfeitos da Humanidade. Aqui sempre existe alegria, beleza e bondade.

Quarto Momento: Distribuir a asa para terminarem o pássaro modelado com argila. Atividade escrita.

PRECE FINAL


 Subsídios
Quanto ao estado em que se acham e da destinação que trazem:
     
  
1. 
Mundos Primitivos – Destinados às primeiras reencarnações da alma humana onde a vida é toda material . 
2. 
Mundos de Expiação e Provas – onde domina o mal (Terra);  
3. 
Mundos de Regeneração – onde virtudes e defeitos se mesclam alternando momentos alegres e felizes com horas de amargura e sofrimento;
4. 
Mundos Ditosos ou Felizes – onde o bem sobrepuja o mal;
5. 
Mundos Celestes ou Divinos – habitações de espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem.
 Características dos Mundos

Mundos Primitivos ou inferiores: 
          - Os espíritos realizam suas primeiras experiências no plano material; 
          - São de certo modo, seres primitivos que o habitam, mas sem nenhuma beleza; 
          - Utilizam-se principalmente de instintos, não tendo desenvolvido a benevolência, nem sabem separar o justo do injusto;
          - A força bruta é a única lei;
          - Carentes de indústrias e de invenções, os seres passam a vida em busca de alimentos. 

Mundos de Provas e Expiações: 
          - Os espíritos colhem os resultados de seus erros, predominando o mal porque há, ainda, muita ignorância; 
          - Os espíritos possuem grande imperfeição moral; 
          - Os seres encarnados têm a oportunidade de apagar o mal que realizaram através de boas atitudes; 
          - Neste tipo de Mundo, os espíritos lutam, ao mesmo tempo, com a perversidade dos homens e com a inclemência da natureza, desenvolvendo as qualidades do coração e a inteligência. 

Mundos de Regeneração: 
          - São mundos de transição entre os mundos de expiação e os mundos felizes; 
          - Nestes mundos, os seres ainda se acham sujeitos às leis que regem a matéria, mas todos conhecem as leis de Deus e tentam cumpri-las; 
          - Os espíritos superaram as paixões, o orgulho, a inveja e o ódio; 
          - Não existe a felicidade plena, mas um início de felicidade. 

Mundos Ditosos: 
          - Mundos onde há mais bem do que mal; 
          - Não há senhores, nem escravos; 
          - Só a superioridade moral e intelectual estabelece diferença entre os seres; 
          - Um laço de amor e fraternidade une os seres; 
          - Todos têm o necessário para viver, ninguém se acha em expiação (colhendo resultado de seus erros); 
          - Os seres buscam a perfeição espiritual, a fim de se tornarem espíritos puros. 

Mundos celestes ou divinos: 
          - Mundos onde só há o bem; 
          - Os espíritos não estão mais sujeitos à encarnação em corpos perecíveis. Mundos onde habitam espíritos puros;
          - Destino de todos os espíritos, a ser conquistado através da evolução espiritual.

         
Outra interpretação com relação a frase do Mestre "Há muitas moradas na casa de meu Pai"que consta em O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. III, refere-se ao estado feliz ou infeliz que o Espírito experimente quando se encontra na dimensão espiritual. Conforme for maior ou menor o grau de progresso alcançado pelo Espírito serão as sensações que experimentará, as percepções e o ambiente onde se encontrará, podendo tudo isso variar ao infinito.

3 comentários:

Anônimo disse...

Sua aula está muito interessante! Parabéns e que Jesus continue inspirando você.
Abraço Fraterno,


Maria José

Juliana Bahiense disse...

Parabéns! muito boa a sua sugestão de aula. Farei adaptações à minha turma e utilizarei! Muito obrigada por compartilhar!

Anna disse...

Adorei seu Blog, sempre me inspiro para aulas de evangelização.
Obrigada por compartilhar