9 de março de 2013

PROGRESSÃO DOS MUNDOS

PROGRESSÃO DOS MUNDOS
Quanto ao estado em que se acham e da destinação que trazem:
     
  
1. Mundos Primitivos – Destinados às primeiras reencarnações da alma humana onde a vida é toda material. 
2. 
Mundos de Expiação e Provas – onde domina o mal (Terra);  
3. 
Mundos de Regeneração – onde virtudes e defeitos se mesclam alternando momentos alegres e felizes com horas de amargura e sofrimento;
4. 
Mundos Ditosos ou Felizes – onde o bem sobrepuja o mal;
5. 
Mundos Celestes ou Divinos – habitações de espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem.
 Características dos Mundos

Mundos Primitivos ou inferiores: 
          - Os espíritos realizam suas primeiras experiências no plano material; 
          - São de certo modo, seres primitivos que o habitam, mas sem nenhuma beleza; 
          - Utilizam-se principalmente de instintos, não tendo desenvolvido a benevolência, nem sabem separar o justo do injusto;
          - A força bruta é a única lei;
          - Carentes de indústrias e de invenções, os seres passam a vida em busca de alimentos. 



Mundos de Provas e Expiações: 
          - Os espíritos colhem os resultados de seus erros, predominando o mal porque há, ainda, muita ignorância; 
          - Os espíritos possuem grande imperfeição moral; 
          - Os seres encarnados têm a oportunidade de apagar o mal que realizaram através de boas atitudes; 
          - Neste tipo de Mundo, os espíritos lutam, ao mesmo tempo, com a perversidade dos homens e com a inclemência da natureza, desenvolvendo as qualidades do coração e a inteligência. 




Mundos de Regeneração: 
          - São mundos de transição entre os mundos de expiação e os mundos felizes; 
          - Nestes mundos, os seres ainda se acham sujeitos às leis que regem a matéria, mas todos conhecem as leis de Deus e tentam cumpri-las; 
          - Os espíritos superaram as paixões, o orgulho, a inveja e o ódio; 
          - Não existe a felicidade plena, mas um início de felicidade. 




Mundos Ditosos: 
          - Mundos onde há mais bem do que mal; 
          - Não há senhores, nem escravos; 
          - Só a superioridade moral e intelectual estabelece diferença entre os seres; 
          - Um laço de amor e fraternidade une os seres; 
          - Todos têm o necessário para viver, ninguém se acha em expiação (colhendo resultado de seus erros); 
          - Os seres buscam a perfeição espiritual, a fim de se tornarem espíritos puros. 


Mundos celestes ou divinos: 
          - Mundos onde só há o bem; 
          - Os espíritos não estão mais sujeitos à encarnação em corpos perecíveis. Mundos onde habitam espíritos puros;
          - Destino de todos os espíritos, a ser conquistado através da evolução espiritual.





Outra interpretação com relação a frase do Mestre "Há muitas moradas na casa de meu Pai"que consta em O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. III, refere-se ao estado feliz ou infeliz que o Espírito experimente quando se encontra na dimensão espiritual. Conforme for maior ou menor o grau de progresso alcançado pelo Espírito serão as sensações que experimentará, as percepções e o ambiente onde se encontrará, podendo tudo isso variar ao infinito.

3 comentários:

AndreaSubversa disse...

Adorei o seu blog

Jorge Medeiros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge Medeiros disse...

A imagem relativa ao nosso lar não é para os espíritos superiores, Nosso lar não é a vida espiritual ainda e sim uma vida mista, intermediária, os espíritos que lá vivem são espíritos de terceira ordem cuja influência da matéria predomina.
qualquer duvida procure no youtube meu estudo sobre a vida espiritual intermediária.
Jorge