18 de agosto de 2011

Aula - Muitos os Chamados e poucos os Escolhidos


Muitos os chamados e poucos os escolhidos

O Evangelho Segundo o Espiritismo - cap. XVIII

Objetivo: Mostrar ás crianças que podemos escolher o caminho da porta larga ou estreita, que vai depender apenas de nossas escolhas.

Bibliografia: O Evangelho Segundo o Espiritismo - cap. XVIII; O Livro dos Espíritos - Questão 455; O Sermão da Montanha - pág.194; Bíblia - Lucas, 13 v 22; Boa Nova - pág. 133/140.

Harmonização com música

Prece Inicial

Primeiro momento: Desenvolvimento - Introdução ao tema:

Hoje vamos falar do Capítulo XVIII do Evangelho que se chama: Muitos os chamados e poucos os escolhidos. Nesta parte do Evangelho Jesus fala de duas portas que nos levará após o nosso desencarne para um lugar bom (colônia espiritual) ou para um lugar ruim (umbral) no plano espiritual, tudo dependerá de nossas escolhas:

Uma porta é a estreita, mais difícil de passar, porque exige esforço e prática no bem.

A outra é larga, você não precisa fazer esforço, pode fazer qualquer coisa na vida (mentir, fazer o mal, etc.) que passa por ela do mesmo jeito.

Colar as gravuras da porta larga e estreita (ver postagem imagens) no quadro e perguntar:

Qual delas vocês acham que leva para um lugar feliz no plano espiritual: a larga ou a estreita?

Conversar que é a estreita porque ao fazermos o bem, seremos mais felizes e teremos amigos e estaremos praticando o que Jesus ensinou.

Porque é chamada porta estreita a porta do bem? Porque é difícil para a maioria de nós não ceder às tentações dos vícios (comer muito, fumar, beber, etc.), das más tendências (falar mal ou fazer fofoca, julgar os outros, não pegar o que não nos pertence, não desculpar, mentir, prejudicar, brigar, etc.), e não se esforçar em superá-las. E porque exige de nós grandes esforços e muita força de vontade para superar todos nossos vícios, coisa que poucos se resignam.

Porque é larga a porta do mal? Porque não exige esforços de nossa parte em procurar dominar nossas tendências ruins. É mais fácil fazer o errado, e é muito comum ver as pessoas fazer coisas erradas.

Mas será que devemos seguir os nossos amigos só para não ser vistos como tolos? NÓS DEVEMOS FAZER O CERTO, MESMO QUE TODOS OS NOSSOS AMIGOS ESTEJAM FAZENDO O CONTRÁRIO.

Segundo momento: Apresentar dois fantoches de papel iguais e contar a história.

Eles são irmãos gêmeos, moraram sempre na mesma casa, comeram sempre a mesma comida, estudaram na mesma escola, mas... Cada um seguiu um caminho diferente. Vamos ver?

O Breno sempre foi um menino legal. Todos gostavam de brincar com ele. Ele sempre perdoava os amigos que brigavam com ele. Breno era amigo de todos. Sempre que via alguém precisando de uma ajudinha, ele fazia a caridade. Ele tinha amor aos seus pais e a todas as pessoas. Sempre que ficava triste por algum motivo, fazia uma prece pois ele tinha em Jesus e sabia que Jesus sempre ajuda a quem pratica a bondade.

Já Bruno era mentiroso, gostava de enganar as pessoas e ficar rindo delas. Não tinha muitos amigos pois era egoísta, não dividia seus brinquedos e brigava com todo mundo. Ele tinha inveja das coisas dos outros. Na escola, Bruno dizia que era o melhor de todos, que era o bonzão em tudo. Sempre que via alguém feliz com um brinquedo novo, ficava com raiva e tentava quebrar o brinquedo.

Conversar sobre a história:

Pedir para enumerarem as qualidades dos dois irmãos, e escrevê-las no quadro.

Perguntar: Quando desencanar, quem é que vai passar pela porta estreita? Explicar que será Breno porque ele era um menino que tinha muitas qualidades, já Bruno não possuía as mesmas qualidades e moralmente ele é menos evoluído que o irmão e não vai passar na porta estreita. Isso quer dizer que ao desencarnar, Breno vai para uma colônia no plano espiritual e se o irmão permanecer com os mesmos sentimentos ruins que ora apresenta, vai para lugares como o umbral.

Terceiro momento: Atividade de Fixação

Agora que vocês já entenderam que a porta estreita e a porta larga que Jesus ensinou, vamos colar no painel as plaquinhas.

Atenção para como vamos fazer:

  • Cada um vai receber 1 plaquinha.
  • Ler o que está escrito na plaquinha e escolher de qual caminho ela faz parte.
  • Por ex: perdoar as pessoas – ela leva para qual porta: a larga ou a estreita? Então eu venho e finco ela no caminho da porta estreita
  • Distribuir as plaquinhas
  • Ir 1 de cada vez para vir até aqui e fincar na maquete.

Prece final

PAINEL

*Desenhar em cartolina ou imprimir


PLAQUINHAS

*Colar um palito nas plaquinhas


ATIVIDADES –

1. Quebra-cabeça



2. Encontre as diferenças




3 comentários:

Ana Lucia Vodopives disse...

Adorei a aula. Apliquei para meus alunos(9 e 10 anos) e eles adoraram. Só tive dificuldade para imprimir as atividades, elas ficam muito pequenas.Obrigada pela ajuda, Ana Lucia.(Niterói/RJ)

Anônimo disse...

Adoro as aulas e as atividades. São muito criativas, com ótimas ideias. Ajuda muito para elaborar as nossas aulas na Evangelização Infantil. Uma grande fonte de inspiração! Principalmente quando não temos muito tempo... Obrigado. Jones

Ítalo Oliveira disse...

Parabéns pela aula. Muito criativa. Vou aplicar amanhã com a evangelização pré-juventude. Muita paz!