1 de agosto de 2011

Idéias básicas - A imortalidade da Alma


Bibliografia: Conteúdo Programático – DIJ / União Espírita Mineira – BH/MG

IDÉIAS BÁSICAS

  • Ao espírito-princípio inteligente criado por Deus para povoar o Universo-concede o Criador a bênção da Imortalidade.
  • Embora a imortalidade da alma tenha sido ensinada por todas as doutrinas espiritualistas, coube ao Espiritismo, não só confirmar esta evidência como, através de fatos, comprovarem a sua realidade.
  • A Doutrina Espírita, no entanto, não se limita a comprovar a imortalidade da alma e sua individualidade após o túmulo, mas elucida igualmente, os fatores que cercam sua caminhada infinita.
  • Desses fatores destacam‑se a evolução, a reencarnação, o livre arbítrio e causa e efeito, como leis inerentes à permanente ascensão da alma rumo a Deus, nosso Pai e Criador.
  • O Espiritismo vem comprovar assim, que o túmulo não significa o término de nossa vida, a qual se desdobra exuberante no Plano Espiritual.
  • Ensina-nos a Doutrina Espírita que, para desfrutar de relativo equilíbrio no plano extra‑físico e em nossas existências futuras, na carne, é indispensável alicerçarmos as nossas atitudes de hoje no equilíbrio, na responsabilidade cristã e acima de tudo, na edificação do AMOR, único roteiro capaz de nos conduzir a perfeição espiritual a que nos destinamos.


REFERÊNCIAS PRÁTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA AULA

· Nascer e pôr do sol

· A semente e o fruto

· A madeira transformada em móveis e utensílios

· A poda

· O perfume que permanece no frasco depois de retirado

· A voz gravada em fita ou disco

· O filme cinematográfico

· A argila transformada em telhas

· O ouro e as jóias.

CONCLUSÃO EVANGÉLICO‑DOUTRINÁRIA

· A imortalidade da alma é uma das mais importantes revelações para a Humanidade, pois, através dela, nos asseguramos da realidade do futuro e da certeza de atingir a perfeição a que todos nos destinamos.

· Pela luzes da Terceira Revelação, a imortalidade da alma oferece‑nos um estímulo permanente à nossa transformação para o Bem.

· Certos da imortalidade da alma e de sua individualidade sentimo-nos felizes e confiantes num futuro muito melhor.

· Prevalecendo o nosso aprendizado e as nossas conquistas espirituais após o túmulo, só nos resta batalhar pela implantação do Bem e do Amor em nós mesmos, para nosso equilíbrio e felicidade no porvir.

DINÂMICAS E BRINCADEIRAS PARA IMORTALIDADE DA ALMA

1. A FRASE

“O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita” – Jesus (João 6:63)

A frase acima estará escrita em um papel decorado, com figura de Jesus. Mostramos às crianças e lemos para elas. Para crianças alfabetizadas, podemos pedir para alguma ler. Repetimos algumas vezes a frase e pedimos para que as crianças repitam também.

Após percebemos que “decoraram” a frase, destruímos o papel, rasgando completamente.

Aí perguntamos às crianças: o que estava escrito. Elas, certamente, saberão.

Então dizemos: A frase sobreviveu ao papel. Por mais bonito fosse o papel, o que havia de mais importante ali era a frase. E essa, sabemos mesmo sem o papel.

Assim, o espírito sobrevive à matéria.

2. A ÁGUA E OS RECIPIENTES

“O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.” – Jesus (João 3:8)

Material: Copos descartáveis, vasilha plástica, pano limpo ou esponja limpa.

Trazemos um copo descartável de água e uma vasilha limpa. Mostramos às crianças e perguntamos o que tem dentro do copo. Então, destruímos o copo, de forma que a água caia na vasilha. Nada chocante ou estrondoso. Apenas rasgamos o copo descartável. Então perguntamos o que aconteceu com a água. E as crianças certamente dirão que a água agora está na vasilha. Então pegamos um pano limpo ou uma esponja e encharcamos com a água da vasilha. Podemos torcê-lo para que a água seja despejada em outro copo. Então perguntamos o que aconteceu.

Explicamos que a água nunca deixou de ser a mesma, mesmo mudando de lugar. Só mudou de forma, conforme onde estava.

Assim é o espírito. É imortal e está em cada corpo para se melhorar. Mas não acaba com o corpo. Sobrevive à ele para então, adquirir outro corpo.

3. REENCARNAÇÃO

A brincadeira é como a antiga “Coelhinho sai da Toca”.

Cada duas crianças formam uma toca, que aqui chamamos família. Outras crianças são os reencarnantes, que terão que mudar de família quando batermos palma. Faremos de jeito que o número de famílias (grupo com 2 crianças) seja menor que o número de crianças que são os reencarnantes.

Quando batemos palma, cada reencarnante entra em uma família. Sobrarão crianças que não entraram em uma família (estão no plano espiritual).

Ninguém sai do jogo, nem os que não entraram na família.

Explicamos, depois que assim se passa com o espírito. Ele encarna em uma família para seu progresso. Desencarna e volta ao plano espiritual, para planejar uma nova reencarnação, porque o espírito é imortal.

4. TROCANDO DE ROUPA

Fazemos coletes para as crianças em número menor que o número de crianças. Delimitamos o lugar de cada colete. Quando batemos palma, cada criança pega um colete e veste. Como o número de crianças é maior que o número de coletes, algumas ficarão sem vestir (estão no plano espiritual, aguardando uma nova chance). Ninguém sai da brincadeira.

5. A VIAGEM

Material: mala feita de cartolina ou papel duro, de maneira que atraia a atenção da criança.

Várias figuras: de roupas, dinheiro, livros, pessoas fazendo carinho, etc. Sempre coisas ou atitudes de cunho material e de cunho espiritual.

Então, dizemos à criança que nós faremos uma viagem. Iremos para o plano espirutual. O que devemos levar?

Cada escolha da criança faremos ela refletir se aquilo pode ser usado no plano espiritual, ensinando mas respeitando a opinião da criança.

Cada criança pode ter sua malinha ou o evangelizador pode fazer uma grande mala pra toda turma.

Essa atividade é usada para “checar” o que a criança entende por vida espirutual.

6. CONSTRUINDO NOSSO “LAR” NO PLANO ESPIRUTUAL

Explicar para a criança que, se somos espíritos imortais, nossa morada verdadeira é o plano espiritual, mas são as nossas atitudes aqui que indicam como será a nossa vida lá. Se optarmos por atitudes positivas, construiremos uma boa morada, uma vida feliz, no plano espiritual.

Para ilustrar faremos a brincadeira, onde as crianças vão, através de boas atitudes, construir a casa no plano espiritual.

Levar um cartaz escrito “Construindo nosso Lar no Plano Espiritual” com uma casa desenhada, para que as crianças achem as peças que faltam e a terminem. As peças que faltam serão conseguidas através de uma brincadeira.

1) Para ganhar o alicerce, onde estará escrito: “Evangelho de Jesus”, as crianças terão que achar, dentro de uma caixa com vários objetos, as figuras dos livros de Allan Kardec.

2) Para ganhar a Disciplina, as crianças terão que colocar na ordem correta os livros de Allan Kardec.

3) Para ganhar a Caridade, as crianças terão que montar o quebra-cabeças com uma cena de gentileza.

4) Para ganhar o Perdão, as crianças terão que resolver o labirinto gigante para reconciliar os dois irmãos que estão brigados.

Que tenhamos uma linda aula e abraços fraternos em todos!!!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA A PREPARAÇÃO DO EVANGELIZADOR

1. Bases Evangélicas ‑ Mateus: 10:28 ‑ 16:21 ‑ 16:25 a 28 ‑ 17:3 e 4 ‑ 17:9 a 13 ‑ 26:64 - 27:63 ‑ 28:1 a 10. Marcos: 8:35 a 37 ‑ 12:18 a 27. Lucas: 6:23 e 24 ‑ 9:22 ‑ 9:28 a 31 - 16:19 a 31 ‑ 18:26 a 30 ‑ 23:46 ‑ 24:1 a 6 ‑ 24:36 a 46. João: 5:21 ‑ 6:63 ‑ 8:51 ‑ 20:1 a 14. I Coríntios: 15:19. Gálatas: 6:8. II Timóteo: 1:10. I Pedro: 3:18. II Pedro: 1:14 e 15. Velho Testamento: Salmos: 66:9.

2. Bases Doutrinárias ‑ O Livro dos Espíritos: 83, 87, 128, 129, 130, 149 a 165, 189 a 199, 223 a 275, 274 a 319, 958 a 962 ‑ Livro dos Médiuns: Cap.1, 2ª parte: Cap.1, item 56 ‑ Evangelho Segundo o Espiritismo: Cap.2 (todo), Cap.3, item 2, Cap.4 (todo), Cap.17, item 11 ‑ O Céu e o Inferno: Cap.1, item 10 ‑ Cap.2, itens 1 a 10 ‑ A Gênese, Cap.1, itens 37 e 38 ‑ Obras Póstumas: 1ª parte, itens 4 a 9, “O Caminho da Vida”, “A Vida Futura” ‑ O que é o Espiritismo: Cap. III.

3. Obras Subsidiárias ‑ Almas em Desfile: 2ª parte: Caps.4 e 23 ‑ Amor Sem Adeus: Caps.1, 3, 6, 7 ‑ Antologia da Espiritualidade ‑ Astronauta do Além: Cap.3 - Através do Tempo: Cap.1, 4, 17 ‑ A Terra e o Semeador: item 36 ‑ A vida Escreve: 2ª parte: Cap.22 ‑ Baú de Casos: Caps. 6, 8, 19 ‑ Bezerra, Chico e Você: Cap.13 - Caminhos de Volta: “Eles Estão Vivos” ‑ Conversa Firrne: Caps.2, 3, 20 ‑ Contos e Apólogos: Cap.27 ‑ Diálogo dos Vivos: prefácio ‑ Entre Duas Vidas: Caps.6, 36 - Entrevistas: Caps.4, 9, 23, 29, 70, 91 ‑ Enxugando Lágrimas: Cap.1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 16 ‑ Escrínio de Luz: “A Frente da Morte” - F.C.X. Pede Licença: Caps.11, 22ª - Idéias e Ilustrações: Cap. 39 ‑ Jovens no Além: (todo) ‑ Mãos Unidas: Caps.6 ‑ Maria Dolores: Cap.33 ‑ Nosso Livro: “Realidade” ‑ No Portal da Luz: Cap.18 ‑ O Espírito Comélio Pires: Caps.1, 6, 46, 56, 94 ‑ Pensamento e Vida: Caps.14, 15, 28 ‑ Pérola do Além: Ver palavras: Alma e Imortalidade ‑ Pontos e Contos: Cap.15 ‑ Recados do Além: Cap.28 ‑ Relicário de Luz: “Depois da Separação”, “Ternura e Esperança”, “Página de Saudade e Ternura” e “Doce Bilhete” ‑ Retratos da Vida”: item 1 - Rosas com Amor: “Trovas de Irmão” ‑ Roteiro: Caps.2, 3, 4 ‑ Taça de Luz: Caps.2, 16, 21, 38 ‑ Voltei: 2, 3.










Nenhum comentário: