16 de outubro de 2009

Aula - Reforma intima

PLANO DE AULA


REFORMA ÍNTIMA
(Idade sugerida: acima de 12 anos)

Objetivo: Levar os evangelizandos à conclusão que a única maneira de nos unirmos a Deus é com a auto-reforma e essa mudança deverá vir de dentro para fora. E para isso devemos aproveitar as oportunidades presentes para apressar nossa evolução, pois amanhã, talvez não haja mais tempo

Bibliografia:
§ Site:
http://www.momento.com.br
§ Site da Vera Stefanelo
§ Livro: Fonte Viva, págs. 163, 247, 377;
§ Mateus 13: 24-30
§ Livro: Manual prático do Espírita de Ney P.Peres

Prece inicial

Harmonização com músicas – Convidar os evangelizandos a cantarem: Reforma íntima de Clésio Tapety

Música: Reforma intima – Clésio tapety
Educar os sentimentos
Conquistar fortaleza moral
Bom combate, auto conhecimento
E mudança de atitudes

Nós devemos trabalhar
Para transformar o nosso coração
Vamos tentar
Nós devemos trabalhar
Para transformar o nosso coração

E deixar brotar
Só o amor
Transformar pedras em construção
Transformar espinho em flor
Eliminar vícios e defeitos
Conquistar só virtudes
(Refrão)


1. Desenvolvimento do sub-tema:
· Como fica uma casa quando se está fazendo uma reforma? Desarrumada, muita sujeira e pó, e pode fazer-nos sentir muito mal.
· Por que fazemos uma reforma na casa?(pode significar por que ela esteja ruim e precise reformá-la ou simplesmente necessite melhorá-la, ampliá-la, torná-la mais confortável)
. Quando é necessário uma reforma na casa? (quando ela está em mal estado; é a pintura que está começando a descascar ou se encontra desbotada; descobrimos que precisamos substituir o piso, uma parede, um pedaço do teto; algumas telhas quebradas ou consertar as calhas, etc.)
. Existem outras coisas que podemos reformar? ( escutar as respostas, até chegar “em nós”)
. Podemos sim fazer reforma exterior e interior, como seria a exterior? (mudar a cor do cabelo ou mudar o corte; lipoaspiração; plástica; roupas novas, etc.)
· E o que é fazer uma reforma interior em nós? (É a transformação, mudança no pensar, sentir e agir ou seja, transformar sentimentos inferiores que existe em nós)
. Por que fazer? Para nos libertarmos das imperfeições, procurando melhorar, aprimorar nosso Espírito nos aproximando da perfeição.
. Para quê fazê-la? Para transformar moralmente a nós mesmos e a partir dessa transformação, toda a Humanidade.
· Para fazer essa reforma que deveremos fazer? (Analisar a nossa forma de ser, de pensar e de agir e nos dispor a mudar para melhor; vigiando e orando, estudando o Evangelho e com o apoio do Plano Espiritual conseguiremos remover as dificuldades naturais, transpondo nossas barreiras.).
· Como é feita essa reforma? ( Primeiramente dentro de nós, depois em todos os campos de nossa existência (na escola, no trabalho, na família, com amigos e inimigos). As nossas ações influenciam e muda o meio em que vivemos e as pessoas que nos relacionamos.
. Quando fazer? Agora e já. O tempo passa e não há mais o que esperar

2 . Reflexões (Ler e comentar o texto)
O termo Reforma Intima nas pessoas dá a idéia de que tudo em si está errado e necessita ser reformulado. Mas, se analisarmos a nossa forma de ser, de pensar e de agir, vamos descobrir que temos defeitos sim (muitos), entretanto, também temos virtudes.
Os defeitos são aqueles sentimentos dos quais devemos nos libertar, naturalmente, pouco a pouco. Assim como a reforma de uma casa visa certas condições como, por exemplo, financeiras e não se faz de um dia para o outro, assim em nós, tempo, esforço, atenção é do que precisamos para nos liberar de pequenos e grandes defeitos.
É o ciúme que teima em aparecer, a impaciência que nos faz explodir por quase nada, o egoísmo falando mais alto.
Toda transformação interior tem a ver com esforço e renúncia, desejo em melhorar-se, força de vontade, e para isso é preciso que mudemos hábitos, pensamentos e atitudes.
Essa transformação interior começa em nossos sentimentos, devemos estar atentos ao que pensamos e logo sentimos. E para isso, vamos olhar para dentro de nós, verificarmos alguns vícios, ou seja, os vícios da alma que são os sentimentos inferiores, sentimentos esses que trazemos de experiências passadas e também os adquiridos nessa vida e que devemos renovar com bons sentimentos, as virtudes.
O que são as virtudes? É o conjunto dos sentimentos bons (paciência, perdão, tolerância, etc.), que devemos saturar nosso Espírito para assim extinguir os sentimentos inferiores (egoísmo, orgulho, mágoa, etc.)
E assim, com o desejo sincero da renovação interior, vamos trocando valores negativos por positivos.

3. Contar-lhes a Parábola do Joio e do Trigo – com o objetivo de levá-los a compreensão da necessidade de identificar os sentimentos bons e ruins para transformá-los.

A PARÁBOLA DO JOIO E DO TRIGO
"O Reino dos Céus é semelhante a um homem que semeou boa semente no seu campo. Mas enquanto os homens dormiam, veio um inimigo dele, semeou joio no meio do trigo e retirou-se. Porém, quando a erva cresceu e deu fruto, então apareceu também o joio. Chegando os servos do dono do campo, disseram-lhe: Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Pois donde vem o joio? Respondeu-lhes: Homem inimigo é quem fez isso. Os servos continuaram: Queres, então, que vamos arrancá-lo? Não, respondeu ele; para que não suceda, que, tirando o joio, arranqueis juntamente com ele também o trigo. Deixai crescer ambos juntos até a ceifa; e no tempo da ceifa direis aos ceifeiros: ajuntai primeiro o joio e atai-o em feixes para os queimar, mas recolhei o trigo no meu celeiro".
(Mateus, 13: 24-30)

4. Reflexões sobre a parábola: Pedir a cooperação dos evangelizandos.
* O campo somos nós, a humanidade.
* O semeador é Jesus.
* O trigo a boa semente - esses são os sentimentos de amor, de paz, de caridade, perdão, amizade. E também é, a boa leitura, os filmes educativos, as aulas de evangelização. Tudo que induz os seres humanos ao caminho do bem e da felicidade.* O joio a má semente - São os sentimentos egoístas, de maldade, de materialismo.E também são as propagandas que induzem aos vícios e ao consumismo, os filmes violentos, as leituras que não trazem mensagem positiva, a ociosidade, as drogas, a violência, a fofoca, o crime. * O inimigo É todo o pensamento, sentimento, palavra e atitude que induz as almas ao crime, aos vícios, a violência, a fofoca.
*Porque não arrancar o joio antes do trigo crescer? O joio também significa as dificuldades, sofrimentos e privações que necessitamos ainda para crescer e que não podem ser “tiradas” de nosso caminho.
Conclusão: Essa parábola ensina que é encontrado em nós o sentimento do bem e do mal e, eles estão lado a lado crescendo, e é através da separação que identificaremos os sentimentos nos conhecendo melhor, e assim, não permitiremos o crescimento dos sentimentos ruins possibilitando nossa mudança intima.

5. Propor a dinâmica abaixo:

6. Propor a dinâmica abaixo:
RETRATO FALADO
IDADE: 11 anos em diante
Objetivos: Aprofundar a percepção de si mesmo; perceber as motivações que interferem nos pensamentos, sentimentos e ações.
Material: papel, lápis preto e de cor, borracha.
1. Colocar música suave e pedir pras crianças sentarem-se em círculo
2. Solicitar que desenhem na folha de papel uma figura humana de frente, da cabeça aos pés. Explicar que não se trata de obra de arte, mas sim um esboço de uma figura humana e nada mais. Depois, pedir pra que olhem para a figura, entrar em contato com ela, dar-lhe uma identidade, uma vida e um nome.
3. Pedir a todos que, juntos cada um no seu desenho, respondam por escrito às solicitações que lhe serão feitas:
è Saindo da cabeça do personagem, fazer um balão com três idéias que ninguém irá modificar;
è Saindo da boca, fazer um balão com uma frase que foi dita e da qual se arrependeu e outra frase que precisa ser dita e ainda não o foi;
è Do coração sair uma seta, indicando três amores. Chamar a atenção do grupo para o fato de que esses amores não precisa necessariamente ser alguém, podendo tratar-se de uma idéia, uma atividade, etc.;
è Na mão direita do personagem, escrever um sentimento que este tem disponível para oferecer;
è Na mão esquerda, escrever algo que ele tem necessidade de receber;
è No pé esquerdo, um sonho ou algo que deseje alcançar;
è No pé direito escrever os passos que precisa dar em relação a essa meta ou a esse sonho.
Quando terminarem o que foi solicitado, perguntar quais as semelhanças entre o personagem, e quem o construiu. E cada qual apresentará o personagem a todos os companheiros da sala.
Comentário: Ao fazer o retrato falado e lhe dar vida, cada criança irá refletindo sobre si mesma.
É uma atividade rica, prazerosa, leve e descontraída. Muitas crianças falarão mais profundamente de si mesmo fato que o evangelizador deve estar atento, no sentido de auxiliá-las nesse momento.
Esse mesmo esquema pode ser usado para falar das emoções, decisões, sentimentos, relacionamentos, etc.
Nos balões, saindo da cabeça, olhos, boca, ouvido, coração, braços e mãos, pernas e pés, podem conter o que o Evangelizador deseja propor.
Ex: da cabeça: pensamentos felizes – gerando bem estar; boca: palavras que ajudam que ensinam que auxiliam; as mãos: fazer o bem, ajudar o outro, etc.
Fonte: Projeto Memorial Pirajá/”Aprendendo a Ser e Conviver”/ Adaptado para a Evangelização.


PRECE FINAL

4 comentários:

Marcelo disse...

Marcelo Rebelo Benites - Instituo Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre

Olá, gostaria de agradecer por esta postagem. Muito boa essa aula, vai me ajudar muito. Estou evangelizando 11 e 12 anos.

Muito Obrigado!
Grande Abraço!

Tati Molina disse...

Parabéns! Estou trabalhando com aulas para crianças nessa idade e seu conteúdo ajuda muiito!! Obrigada.

Anônimo disse...

Faço um trabalho na assistencia social com adolescentes, nao eh propriamente evangelizaçao, porem essa aula me ajudou mto.
Mtooo obrigadaa!!
Bjsss

Rita disse...

Obrigada por compartilhar. Gostei muito da aula