31 de maio de 2010

Aula - O Sermão da Montanha - Bem-Aventurados os Pobres de Espírito

PLANO DE AULA

TEMA: O SERMÃO DA MONTANHA
BEM-AVENTURADOS OS POBRES DE ESPÍRITO



Objetivo: Levar as crianças ao entendimento do significado de "Bem Aventurados os Pobres de Espíritos" e aplicá-lo no seu dia a dia.



Bibliografias/Fonte de pesquisa: Evangelho Segundo o Espiritismo - Allan Kardec - Cap. VII; Evangelho da Meninada - Eliseu Rigonatti; Conteúdo programático da UEM; site da CVDEE.
Harmonização com música
Prece Inicial
PRIMEIRO MOMENTO:
MOTIVAÇÃO:
Apresentar um cartaz com as Bem-Aventuranças e explicar que iremos estudar nesse domingo sobre a primeira Bem-Aventurança do Sermão da Montanha: “Bem-Aventurados os Pobres de Espírito” que Jesus pronunciou num monte na cidade de Cafarnaum (explicar que fica num outro País de nome Galiléia, etc.), dirigindo-se a todas as pessoas que o seguiam.

SEGUNDO MOMENTO:
DESENVOLVIMENTO:

Falar sobre as Bem-Aventuranças de uma forma simples contando a passagem:
"Um dia Jesus parou numa planície acompanhado de seus discípulos e de grande multidão que tinha vindo de uma cidade de nome Jerusalém para podê-lo ouvi-lo e para que curassem suas enfermidades. Jesus vendo que todos queriam tocá-lo subiu num monte e com um gesto mandou que todos se acomodassem. Foi aí que Ele pronunciou o Sermão da Montanha, um lindo poema que Jesus compôs nos trazendo maravilhosos ensinamentos de amor. Prestem atenção por que vamos lê-los para você:
Jesus, então correndo os olhos por aquele povo, ensinou dizendo:
"Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o Reino dos Céus.”
Ser pobre de espírito: é saber que precisa desenvolver a espiritualidade, se ligar mais a Jesus e a seus ensinamentos.
"Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados.” Chorar: significa sofrer sem reclamar, sem incomodar os outros.
"Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a Terra.”
Ser manso: é não agredir, não usar violência. Herdarão a Terra porque aqui vão reencarnar no futuro, quando a Terra for um planeta de Regeneração, apenas os Espíritos que também evoluírem espiritualmente.
"Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos.” Ter fome e sede de justiça: é acreditar na justiça de Deus, e em sua bondade e sabedoria.
"Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.”
Ser misericordioso: compreender e perdoar o irmão, esquecendo a ofensa.
"Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus.”
Ser limpo de coração: não ter maldade, desejar e agir para o bem de todos.
"Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.” Ser pacificador: é procurar viver em paz, apaziguar em todas as situações.
"Bem aventurados os que têm sido perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus.”
Ser perseguido por crer em Jesus: é ser incompreendido porque acredita e segue o Mestre Jesus.
"Bem-aventurados sois, quando vos injuriarem, vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Alegrai-vos e exultai, porque grande é o vosso galardão nos Céus; pois assim perseguiram aos profetas que existiram antes de vós."
Jesus explica que aqueles que o seguem poderão ser incompreendidos e perseguidos por sua crença, mas que devem seguir no caminho do bem, certos de que estão no caminho correto.

Estas são as oito bem-aventuranças que Jesus pronunciou no monte. São oitos regras de bem viver e quem segue essas regras conquista virtudes. São oito virtudes especificadas no evangelho que devemos conquistar para alcançar a felicidade e a perfeição moral.
Jesus chamou de bem-aventurados, isto é, chamou de felizes, aqueles que são pobres de espírito. É comum se ouvir dizer: “Coitado, é um pobre de espírito” para os ignorantes. Mas, quando Jesus disse: “Bem-Aventurados os Pobres de Espíritos” Ele não quis dizer que são os desprovidos de inteligência, de estudo, cultura ou os pobres do ponto de vista material. Ele queria dizer com essa expressão que são “pobres de espíritos” os humildes e simples de coração.
Quando Jesus nos falou dos pobres de espíritos ou humildes Ele queria nos ensinar sobre a importância dessa virtude para nosso crescimento moral e evolução. E que só através dela alcançaremos as outras virtudes e a felicidade verdadeira.
Devemos entender o significado dessa frase “Bem-Aventurados os Pobres de Espírito” assim: “Felizes são os humildes e simples”.
Que é ser humilde?
É aquele que se faz pequeno e não tem pretensão de ser melhor ou primeiro, superior a ninguém.
Sabem que são imperfeitos e são falhos e necessitam se submeter a Deus, pois que a sabedoria e perfeição pertencem ao Criador. São sempre gratos a Deus, aceitam Sua vontade sem queixar e tudo vêem como graça do Pai.
Eles são simples, valorizam e contentam-se com o que tem e não ambiciona as coisas dos semelhantes. São modestos, sinceros e francos.
Não se ofendem, nem se indignam. Não se envaidecem pelo que sabem e calam-se diante dos pretensiosos e orgulhosos.
É importante notar que ser humilde não é viver na miséria. O pobre que é humilde sabe aceitar sua situação com resignação e o rico, que é humilde sabe aproveitar sua riqueza em favor do próximo, porque, acima de tudo, a humildade é riqueza espiritual.

O TERRÍVEL ADVERSÁRIO DA HUMILDADE É O ORGULHOSO
A humildade tem um grande adversário é o orgulhoso. O orgulhoso se acha possuidor de grande inteligência e de muito conhecimento. Olham os mais simples com superioridade. Fazem uma avaliação tão elevada de si mesmo que acreditam serem melhores. Quando emitem uma opinião sobre alguma coisa, consideram esse julgamento definitivo e sem margem para apelação. Eles não admitem novas idéias que não seja suas. O orgulhoso está tão concentrado na sua pessoa que não podem elevar-se até Deus.

TERCEIRO MOMENTO:
Atividade dinâmica: OFICINA DE TEATRO – Destacando as virtudes dos “pobres de espírito” para melhor compreensão dos evangelizandos.
Técnica: Pedir a cooperação de 12 evangelizandos e distribuir fichas com a fala de seus personagens. Dar tempo para que leiam e ensaiem. Enquanto a evangelizadora lê as frases introdutórias e os evangelizandos encenam ou atuam. Os personagens são: Pedro e Mariana, explicar que são amigos.
OBS.: Podem-se usar também fantoches.

FRASE 1
“Os pobres de espíritos são satisfeitos e são gratos a Deus por tudo que possuem. São gratos pela família, pelo emprego, pelos amigos, pela casa, pois sabem que tudo foi ofertado pelo Criador.“
(Pedro) – “Obrigado Deus, pela sua bondade e misericórdia. Obrigado pelo alimento da minha mesa, pela família, pelos brinquedos e amigos. Assim seja.”
(Mariana) – Que você tá fazendo?
(Pedro) – Prece agradecendo a Deus.
(Mariana) – Tô vendo... Mas, agradecendo o quê? Sua casa é um barraco caindo aos pedaços, sua família é briguenta e ignorante, você nem tem brinquedos, e ainda sua única amiga sou eu!
(Pedro) – Graças a Deus! Poderia ser órfão e morar na rua e não ter sua amizade! Ah, sou muito rico!

FRASE 2
“Os pobres de espíritos são bons e sabem amar a Deus e ao próximo, tanto quanto amam a si próprios.”
(Pedro) – Por que você está chorando Mariana?
(Mariana) – Perdi meus lápis e minha mãe me avisou que ia ficar muito brava comigo se eu os perdesse de novo.
(Pedro) – Diz a verdade pra ela.
(Mariana) – Já fiz isso uma vez e ela não me ouviu.
(Pedro) – Sua mamãe trabalha muito e devia estar cansada, tente então compreendê-la. Faça assim, pega aqui meus lápis.
(Mariana) – Mas aí é sua mãe que vai brigar com você!
(Pedro) – Não se preocupe, vou explicar pra ela o que aconteceu e ela vai compreender.
(Mariana) – Mas se ela não te ouvir ou não acreditar em você?
(Pedro) – Você está se preocupando demais. As mães são sábias; sabem quando seus filhos dizem a verdade. Fale com calma com sua mãe da próxima vez.


FRASE 3
“Os humildes valorizam as coisas simples e contentam-se com o que tem, não invejam os outros e nem ambicionam o que eles possuem.”
(Pedro) – Olha só esse tênis que meu primo me deu?
(Mariana) – Ah, tá... Mas é velho e usado. Legal é o meu vê só, oh! É novinho, custou caro e ganhei do meu pai!
(Pedro) – É muito bonito mesmo, e ficou muito bem em você!
(Mariana) – Aposto que você gostaria de um igual!
(Pedro) – Ele é bonito Mariana, mas eu gosto do que meu primo me deu!


FRASE 4
“São sinceros e francos, pois a falsidade e a mentira criam grandes obstáculos e barreiras na convivência com das pessoas. E antes de tudo, devemos ser sinceros conosco mesmos.”
(Mariana) – Pedro porque você disse aquilo?
(Pedro) – Aquilo o quê?
(Mariana) – Porque você disse para nossos amigos que seu pai não é advogado?
(Pedro) – Porque ele não é!
(Mariana) – Mas eu tinha dito que ele era advogado! Não tem vergonha de dizer que ele é faxineiro não?
(Pedro) – Não, por que a profissão do meu pai é muito importante. Ele é que mantém a ordem e a limpeza na empresa que trabalha. Sem ele seria uma bagunça, uma sujeira... Uma desordem!


FRASE 5
“Sabem respeitar o semelhante, seu modo de agir e de pensar; ouve que ele tem a dizer, sua opinião, pois não esquece que todos temos livre-arbítrio”.
(Mariana) – Pedro, você é um bobão! Aquele seu amigo te ofendeu e você nem o respondeu!
(Pedro) – Mariana minha amiga, ele não me ofendeu, pois não me senti ofendido, apenas respeitei opinião que ele tem de mim.
(Mariana) – Mas ele disse que você é covarde! Nosso colega Bruno rasgou seu livro de picardia e você não fez nada!
(Pedro) – Se fizesse isso poderíamos nos desentender e eu prefiro procurar compreendê-lo, com o tempo e paciência ele vai saber que agiu errado.
(Mariana) – E você vai levar desaforo pra casa?
(Pedro) – Não. Quando compreendemos e entendemos nossos amigos e colegas, estamos fazendo o bem. E é isso que estou levando para casa.

FRASE 6
“O humilde não se lisonjeia pelos elogios ou pela situação de destaque em que se encontre. Não se envaidecem pelo que sabem, são modestos, pois sabem que nada sabem e todo conhecimento pertence ao Pai.”
(Mariana) – Pedro, você é “cérebro”, heim?! Tirou 10 em quase todas as matérias. Sabe tudo! E ainda fica aí quietinho, caladinho... Tira uma “onda” da cara do pessoal!
(Pedro) – Mariana eu não sou “cérebro”, apenas estudo muito por isso tiro notas boas. Você ou qualquer um de nossos colegas também podem, é só fazer como eu, estudar.

QUARTO MOMENTO:
Encerrar dizendo que nosso dever é fazer o bem, até para os que nos fazem mal. O Pobre de espírito é uma pessoa muito rica espiritualmente, pois sua virtude maior é ser simples. Os humildes e simples são as pessoas mais queridas, admiradas e que todos gostamos, pois são modestas e amigas de todos.
PRECE FINAL

3 comentários:

ensinodecienciascomarte.blogspot.com disse...

Saudações Evangélicas!

Que Jesus continue te inspirando, os seus esforços tem sido uma benção, um instrumento maravilhoso na multiplicação das mensagens do mestre para as crianças, sempre tenho pesquisado no seu blog para preparar as atividades da evangelização que participo.

Cissa Guimarães disse...

Acho o blog fantástico, utilizo sempre suas dicas na infância do Núcleo espirita Telles de Menezes _ BA . Sempre aproveitamos as sugestões. Continuem assim, podemos sempre renovar a doutrina. Beijocas Cissa

Anônimo disse...

Que Jesus continue te inspirando, os seus esforços tem sido uma benção, um instrumento maravilhoso na multiplicação das mensagens do mestre para as crianças, sempre tenho pesquisado no seu blog para preparar as atividades da evangelização que participo