30 de julho de 2011

Aula - Família dos nossos amigos



Objetivos: Conscientizar o evangelizando de que cada um tem a família necessária para crescer e aprender coisas importantes para ser feliz. Levar o evangelizando a entender que sendo filhos de um mesmo PAI, DEUS, somos todos irmãos.

Harmonização com música

Prece inicial

Primeiro momento: contar a história Família ideal, adaptando de acordo com a idade. O evangelizador pode levar fotos de sua família e de revistas, para ir ilustrando a história.

Família ideal

Enquanto ia para a Evangelização Infantil no Grupo Espírita, Jô lembrou que, em sua escola, a próxima semana seria a Semana da Família. Ela não gostava dessa data porque seus pais não moravam juntos e, no ano anterior, seu pai trouxe a namorada para a festa da escola.

Quando a aula de Evangelização iniciou, Jô descobriu que o assunto era Família. Ela se escondeu atrás de um livro, pois não queria falar sobre isso.

Mas logo se interessou pelas fotos e gravuras de várias famílias: algumas com a figura do pai, da mãe, dos filhos e avós; em outras, o pai desencarnou e na foto estavam apenas a mãe e os filhos; havia uma em que os pais se separaram e moram em casas diferentes, e outra em que o filho mora com a mãe e há muito tempo não vê o pai porque ele mora em outro Estado.

Logo as crianças começaram a contar sobre suas famílias: Fábio mora com os pais e os avós; a mãe de Edu desencarnou e ele mora com o pai; José mora com a mãe e o pai, e seu irmão mais velho mora em outra casa com a esposa e os filhos; Gil mora com a mãe, seu pai mora em outra casa, e seus avós vivem em outra cidade. Jô contou que seus pais se separaram, e que ela mora com a mãe e os irmãos.

A evangelizadora explicou, então, que família não são apenas as pessoas que moram na mesma casa, mas as que estão unidas por laços de afeto. E que os pais que desencarnaram não deixam de fazer parte da família, apenas estão morando no Mundo Espiritual, e que de lá amam seus filhos e zelam por eles.

- Então, qual a melhor família? - perguntou Adriana, a evangelizadora.

Ninguém respondeu. Jô pensou em uma família com pai, mãe e filhos, todos morando na mesma casa.

A evangelizadora olhou para um aluno e apontou dizendo: - A sua! Apontou para outro e disse a mesma coisa. E assim fez com todas as crianças.

E concluiu:

- Não existe uma família ideal. Cada um tem a família certa para si. Existem apenas diferentes tipos de família, cada uma com suas características, mas cada família é especial!

Aos poucos, as crianças compreenderam que cada um reencarna na família que é a mais indicada para o que precisam aprender nesta vida. E que família é um grupo de pessoas que se reúnem para se ajudarem e evoluírem juntas.

No final da aula, Jô desenhou sua família: a mãe, o pai, os irmãos, e os avós que já desencarnaram; afinal, aquela não era uma família diferente, mas uma família especial, a sua família.

Claudia Schmidt

Segundo momento: conversar com as crianças.

* As famílias não são iguais, mas cada um tem a família necessária para crescer e aprender coisas importantes para ser feliz.

* Cada pessoa que faz parte da família tem características físicas e gostos diferentes. Uns são magros, outros mais gordos, uns baixos, outros altos, uns gostam de comer chocolate, outros gostam de tomar sorvete, mas cada um tem qualidades especiais e todos são importantes.

* Os nossos amigos podem ter famílias diferente da nossa, mas todas são importantes. Devemos respeitá-las e demonstrar o nosso carinho através da amizade.

Quarto momento: distribuir um desenho de família, para que as crianças pintem. Depois que todos houverem pintado, recolher e coloca-los em um varal. Pedir, ao final, que as crianças observem os desenhos, percebendo que cada criança pintou de um jeito e utilizou certas cores; assim também acontece com as famílias, cada família tem características próprias e todas são importantes.

Obs.: se o evangelizador achar interessante, e possível, poderá solicitar que as crianças tragam, na próxima aula (ou mandar um bilhete na aula anterior), fotos de sua família. Reunir todas as fotos, em um cartaz (cartolina colorida) e escrever uma bonita frase sobre a importância da família. Ex: Obrigado, Deus, pela minha família!

Prece de encerramento

Sugestão: Maternal.

Fonte: http://www.searadomestre.com.br/evangelizacao/

Um comentário:

Carol disse...

Amei o esquema da aula, irá se adaptar muito bem na minha sala. Muito obrigada por compartilhar.
Ah! muito engraçado o desenho implorando por comentários, me fez rir muito!
Belo site!