26 de julho de 2011

Resenha - Brasil, Coração do Mundo Pátria do Evangelho

RESENHA

BRASIL, CORAÇÃO DO MUNDO PÁTRIA DO EVANGELHO


Humberto de Campos, psicografado por Francisco Cândido Xavier

O Autor:

Era filho de Joaquim Gomes de Farias Veras e Ana de Campos Veras. Nasceu no então município maranhense de Miritiba - hoje batizado com o seu nome. Com a morte do pai, aos sete anos, mudou-se para São Luís e, aos dezessete, foi para o Pará, onde trabalhou como jornalista. Aos 24 anos publicou seu primeiro livro de versos (1910), intitulado "Poeira", que lhe dão razoável reconhecimento além do Norte e Nordeste. Dois anos depois mudou-se para o Rio de Janeiro, continuando a carreira jornalística e, como ativista, tornou-se famoso sob o pseudônimo de Conselheiro XX. Em 1920 ingressa na política, elegendo-se deputado federal pelo estado natal, e renova-o, sucessivamente, até perder o mandato com a Revolução de 1930. Getúlio Vargas, admirador do escritor, nomeia-o diretor da Casa Ruy Barbosa. Sem estudos, Campos entretanto foi um dos grandes autores brasileiros, mesmo que seus escritos não tenham o merecido destaque. Inovou nas crônicas, adicionando ao estilo novos elementos. Quando adoeceu, mudou completamente seu estilo: de mordaz e cômico, transformou-se num arauto em defesa dos menos favorecidos, encontrando agora consolo por parte dos mais pobres.Abandonado pelos parentes e antigos amigos poderosos, persiste contudo em sua nova e definitiva fase. Recebe dezenas de cartas de pessoas carentes. Submete-se a várias operações, fica cego, e assim falece em 05 de dezembro de 1934, justamente quando nascera um "novo" Humberto de Campos.

O Processo:

É polêmica antiga no meio jurídico o valor probatório da psicografia. O caso mais famoso indubitavelmente foi o de Humberto de Campos. A partir de 1937, três anos após a morte de Campos, várias crônicas e romances atribuídos ao escritor começaram a ser psicografados pelo médium brasileiro Chico Xavier. Entre as obras, todas editadas pela Federação Espírita Brasileira, a de maior notoriedade entre os espíritas brasileiros foi Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. No ano de 1944, a viúva de Humberto de Campos ingressou em juízo, movendo um processo contra a Federação Espírita Brasileira e Francisco Cândido Xavier, no sentido de obter uma declaração, por sentença, de que essa obra mediúnica "era ou não do 'Espírito' de Humberto de Campos", e que em caso afirmativo que ela tivesse os direitos autorais da obra. O assunto causou muita polêmica e, durante um bom tempo, ocupou espaço nos principais periódicos do País. A Autora, D. Catarina Vergolino de Campos, foi julgada carecedora da ação proposta, por sentença de 23 de agosto de 1944, do Dr. João Frederico Mourão Russell, juiz de Direito em exercício na 8º Vara Cível do antigo Distrito Federal. Tendo ela recorrido dessa sentença, o Tribunal de Apelação do antigo DF manteve-a por seus jurídicos fundamentos, tendo sido relator o Ministro Álvaro Moutinho Ribeiro da Costa.

Por esse motivo, para evitar problemas dessa ordem, a partir de então, Humberto de Campos passou a assinar suas mensagens como “Irmão X”.

O Livro:

O primeiro livro que Chico psicografou, “Parnaso de Além Túmulo”, foi publicado em 1935. Sendo este publicado em 1938, foi um dos primeiros a serem levados ao público.

Esse livro é muito importante, considerando que fala sobre a história do Brasil, e sobre a missão grandiosa que o Brasil está destinado na evolução espiritual do Planeta.

Prefácio- Por Emmanuel:

No prefácio do livro, Emmanuel, como mentor do médium Francisco Cândido Xavier assume a responsabilidade de apresentar a obra de Humberto de Campos, falando das fontes de consultas do autor, que são tradicionais do mundo espiritual.

Por que Portugal?

Desde antes do Brasil ser descoberto, já estava programado para que Portugal o descobrisse, por ser a nação mais humilde da época. Foram enviados espíritos para nascer em Portugal com a missão de desenvolver a navegação que tornaria possível o descobrimento do Brasil. Começou pelo Infante Dom Henrique de Sagres, encarnado em 1394, mais de um século antes do fato, nascido com a missão de despertar o sentimento de amor ao desconhecido e a sede de conhecimentos sobre o além mar.

Pessoas Importantes na História:

Fala sobre grandes pessoas que foram de suma importância para a história do nosso país.

Martim Afonso de Souza, Manoel de Nobrega, Anchieta e tantos outros personagens históricos que tiveram sua parcela de colaboração no desenvolvimento da educação do povo que começava a se formar.

Joaquim José da Silva Xavier, Tiradentes, revolucionário que queria libertar o Brasil de Portugal, desde a Inconfidência Mineira que vinha tentando, sendo líder de um grupo e acabando na forca por isso. Ele era intuído por Ismael que é o espírito superior que foi encarregado por Jesus de proteger o Brasil.

Após seu desencarne violento, Tiradentes foi recebido por Ismael que o lembrou de que noutros tempos, como inquisidor havia aplicado a mesma pena a outros irmãos, e que agora estava redimido.

D. Pedro I que deu término com um processo que há muito estava acontencendo, da busca pela liberdade, proclamando a independência do Brasil. Dando o grito de independência, numa bela tarde, às margens do Rio Ipiranga, teve nesse ato o acompanhamento do espírito de Tiradentes, que esteve ao seu lado, presente, durante todo tempo, que desde encarnado por isso estava lutando.

Escravidão:

Dentro da programação, Portugal havia tomado as colônias da África como suas. O que facilitaria a imigração dos negros para virem trabalhar aqui no Brasil, e misturarem-se aos índios e europeus fraternalmente lado à lado e não como escravos. Estava previsto que os negros viessem para cá trabalhar, mas todo o sofrimento, todos aqueles maus tratos e judiações que ele receberam, sendo escravizados, foi por causa do livre-arbítrio dos homens encarnados que se deixaram levar pelas suas más tendências e pelo próprio orgulho. Não era para existir esse sofrimento, como os donos dos escravos plantaram isso, em inúmeros casos colheram dos mesmos males, em suas próximas encarnações, nascendo como escravos e muitas vezes no mesmo local em que havia mandado na encarnação anterior.

Foi para resolver esses problemas que nasceram as idéias abolicionistas, vindo de espíritos encarnados mais sensíveis e que através dessas idéias, foi com a Lei Áurea que a Princesa Isabel, filha so segundo imperador do Brasil, D. Pedro II, encerrou por fim, o que já havia acontecendo por outras leis, como a Lei do Ventre Livre e a anterior a ela que proibia o tráfico de trazer mais escravos para o Brasil.

Brasil, Coração do Mundo:

Muitos brasileiros dizem que o Brasil, é parado, que não toma atitudes, que não vai para as guerras. É só ver na luta pela independência, comparada com muitos outros países, quase nem ouve derramamento de sangue.

Porque o Brasil é a Pátria do Evangelho, foi permitido que para cá viessem europeus, africanos, índios... justamente para acabar com as diferença entre os povos.

Normalmente os países, têm o tipo físico certo, determinado, no Japão as pessoas têm olhos puxados, na China, pele amarelada, nos Estados Unidos da América os cabelos são avermelhados, na África são negros, na Alemanha, são loirinhos... Já no Brasil não, é diferente, porque não tem um tipo físico certo, um brasileiro que sirva como padrão, porque aqui há pessoas dos quatro cantos do mundo, há morenos, negros, loiros, ruivos...

Enquanto pessoas estrangeiras em países que não são o seu, são discriminadas, nos Estados Unidos existe até os guetos formados por essas pessoas. Aqui são sempre bem-vindas e entegram-se ao povo sem maiores problemas. Infelizmente ainda existe o preconceito, mas trata-se de casos pessoais e não institucionais.

O Brasil está destinado a ser a Pátria do Evangelho, o Celeiro do Mundo, mas cabe a nós brasileiros tornarmos isso sempre possível, considerando que desde a descoberta muitos erros já foram cometidos, como a Guerra do Paraguai, citada no livro, devemos deixar o Brasil ser sempre a Pátria do Evangelho.

Considerando que o livro foi escrito em 1938, já houve muitos acontecimentos de lá para cá, além de que Humberto de Campos encerrou a sua história da História do Brasil com a problamação da república, em 15 de novembro de 1889.

O Brasil está programado a ter o tamanho que ele tem, mesmo que a princípio fosse somente a parte do Tratado de Tordesilhas, com a ajuda dos bandeirantes, foi sendo aberto mais caminhos, até ele ficar do tamanho que ele é, foi o Brasil tem a forma de um coração estilizado.

Já houve diversas tentativa de separar o Brasil, tornar a Região sul num só pais, ou fazer o mesmo com a Região Nordeste, mas nenhuma dessas tentativas funcionou, pois o Brasil tem de ser desse tamanho, desse tamanho que ele é. Tem que ser o Coração do Mundo.

Espiritismo no Brasil:

O espiritismo foi propagado aqui no Brasil, já logo depois de sua criação, quando Bezerra de Menezes, o “Médico dos Pobres” declarou-se espírita publicamente, alguns anos após ler “O Livros dos Espíritos”.

Em 1884 foi criada a Federação Espírita Brasileira, órgão encarregado de divulgar a Doutrina nas terras brasileiras.

Importância de Manter a Missão:

É muito importante, nós brasileiros mantermos o Brasil com a sua missão, procurando cada um de nós agirmos de acordo com os ensinamentos do Evangelho.

Na página 237, encontramos a seguinte frase, que, apesar de escrita e 1938, se mostra bastante atual:

“O Brasil está cheio de ideologias novas, refletindo a apixagem do século; cabe aos bons operários do Evangelho concentrar suas atividades no esclarecimento das almas e na educação dos espíritos.”

*Resenha de Sônia Regina Biscaia Veiga

Nenhum comentário: