15 de julho de 2011

Aula - Os Apóstolos - missão e importância


OBJETIVO: As crianças deverão compreender que não é necessário ser perfeito para ensinar o evangelho de Jesus, porque é no trabalho do bem que o homem se aperfeiçoa a si mesmo, e no esforço diário de dominar as suas inclinações imperfeitas.

BIBLIOGRAFIA:

Mt, 10: 2 a 4 - “ A escolha dos doze apóstolos.”

Mc, 3: 14 - “Então designou doze para os enviar a pregar.”

Lc, 6: 13 - “E escolheu doze e deu-lhes o nome de apóstolos.”

Paulo e Estevão (Emmanuel / F.C.Xavier), cap. 3.

Pão Nosso (Emmanuel / F.C.Xavier), cap. 121.

Jesus no Lar (Néio Lúcio / F.C.Xavier), capítulos 41, 43 e 45.

AULA:

a) Incentivação inicial: Exposição.

ILUSTRACÃO Nº 01

Jesus já havia iniciado o seu ministério de amor junto ao povo ensinando e curando toda sorte de doenças e enfermidades.

Por isso, uma pequena multidão de admiradores e discípulos o seguiam, vendo em Jesus o Messias de Deus.

b) Desenvolvimento: Diálogo.

DAR ÊNFASE: “Jesus escolheu apóstolos humanos, frágeis portadores de deficiências como as nossas, embora personalidades eminentemente elevadas em confronto com a nossa posição na Terra.” (Emmanuel).

Vejamos como aconteceram essas escolhas, usando quatro ILUSTRAÇÕES, que fixam esses importantes momentos, para melhor dialogas com as crianças, usando os textos de cada uma delas.

APÓS O ESTUDO DE CADA UMA DAS ILUSTRACOES, comentar:

Os apóstolos tinham enorme paixão pelo bem em suas almas, e se preocupavam com os próprios defeitos espirituais.

Por isso, confessavam-se, diante de Jesus, julgando-se imperfeitos para o serviço de divulgação do evangelho.

ILUSTRACÃO N0 06

Mas Jesus os encorajava, conforme está escrito nessa ilustração. Usá-la, encerrando esta parte.

c) Fixação: Interrogatório.

1) O ser humano imperfeito pode ensinar o evangelho?

(Sim, desde que trabalhe em favor dos menos favorecidos e busque aperfeiçoar-se, com

sinceridade.)

2) Os apóstolos eram humanos e frágeis portadores de deficiências. Qual a virtude deles? (Tinham

enorme paixão pelo bem, com sincero desejo de se aperfeiçoarem.)

d) Material didático:

Seis (6) ilustrações. O desenho é poderoso auxiliar do ensino.

ILUSTRAÇÃO Nº 1



Jesus já havia iniciado o seu ministério de amor junto ao povo, ensinando e curando toda sorte de doenças e enfermidades.

Por isso, uma pequena multidão de admiradores e discípulos seguiam, vendo em Jesus o Messias de Deus.

DAR ÊNFASE: “Jesus escolheu apóstolos (entre os seus seguidores e discípulos), frágeis portadores de deficiências como as nossas, embora personalidades eminentemente elevadas em confronto com a nossa posição na Terra”.

“Vejamos como foram essas escolhas”.

Acima, Jesus cercado de seguidores e discípulos.


ILUSTRAÇÃO Nº 2

E Jesus andando junto ao mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão Pedro e André, os quais lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores,

E disse-lhe: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens.

Então, eles, deixando logo as redes seguiram-no.

Comentário:

Notemos que os dois irmãos, Simão Pedro e André, sentiram em Jesus o Messias esperado pelo povo

Hebreu e largaram imediatamente a pesca que preparavam. O magnetismo sublimado de Jesus sintonizou-se com a intuição deles, porque haviam reencarnado com o objetivo de servir a Jesus.

ILUSTRAÇÃO Nº 3



E, Jesus, adiantando-se dali, viu outros dois irmãos, Tiago e João, filhos de Zebedeu, no barco de seu pai, consertando redes, e os chamou.

Eles, deixando imediatamente o barco e seu pai, seguiram-no.

Comentários:

Outros dois irmãos: Tiago e João, acima, deixaram o serviço e o pai, que compreendeu o chamado dos filhos, intuitivamente, e eles seguiram Jesus sem vacilar, sintonizando-se também com o magnetismo sublimado de Jesus, pelas mesmas razões dos outros dois irmãos.

ILUSTRAÇÃO Nº 4


E Jesus, passando adiante dali, viu assentado na coletoria um homem, chamado Mateus, e disse-lhe: Segue-me.

E ele, levantando-se, o seguiu.

Comentários:

Mateus, chamado Levi, era publicano, isto é, cobrador de impostos, sendo, por isso, desprezado pelos Judeus, Jesus, com a sua atitude, demonstrou que não tinha preconceito, tendo agido da mesma forma com referencia as mulheres pecadoras,

As anotações de Mateus sobre a vida de Jesus transformaram-se no primeiro Evangelho, já sendo usado no ano 34 da era cristã.

ILUSTRAÇÃO Nº 5


No dia seguinte quis Jesus ir à Galiléia e achou a Filipe, e disse-lhe: Segue-me. E Filipe o seguiu.

Comentários:

Os outros seus apóstolos são os seguintes: Tiago de Alfeu; Judas irmão de Tiago; Bartolomeu;

Tomé; Simão Zelote e Judas Iscariotes.

Aos doze deu Jesus as seguintes instruções: Pregai que está próximo o reino dos céus. Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expeli demônios. De graça recebestes, de graça dai.


ILUSTRAÇÃO Nº 6


Este desenho mostra um momento de desanimo dos apóstolos, face à dificuldade que eles sentiam para praticar as lições do evangelho.

Jesus, porem, tocado de bom humor, esclareceu:

Não vejo aqui nenhum companheiro alado (de asas, perfeito).

Mas se vocês se declaram fracos e devedores, e não procuram fortalecerem-se e redimirem-se, não me parece que os Anjos devam descer para substituir-nos no campo das lições da Terra.

O bom ânimo se restabeleceu.

Jesus fez sentida prece, pondo ponto final no assunto.


FIXAÇAO: COLORIR A FIGURA


Fonte: ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) - Departamento de Evangelização da Criança

Nenhum comentário: