24 de julho de 2011

Aula - Parentesco e Filiação


AULA

Tema: Parentesco e Filiação

Bibliografia: O Livro dos Espíritos cap.IV – Pluralidade das Existências; Brincando e Aprendendo Espiritismo, volume 1.

Musica para harmonizar

Prece inicial

Primeiro momento: Exposição dialogada com ilustração de figuras.

Você sabe o que herdou de seus pais? O rosto? A calma?

Se você respondeu sim para o rosto, acertou. Se você respondeu não para a calma, acertou novamente.

Os pais passam aos filhos as semelhanças do corpo físico. Quando vivemos em família imitamos os pensamentos, palavras e ações de nossos familiares.

Nessa convivência, criamos amizade, carinho, amor e desenvolvemos o mesmo jeito de fazer certas coisas, por exemplo, podemos adquirir através da convivência com nossos pais o mesmo modo de falar, andar, sorrir, etc.

Podemos também ter vivido em outros países, ser de outra raça, ter ocupado posições importantes ou bem humildes. Meus familiares de hoje podem ter sido pessoas em diferentes parentescos ou papéis, como exemplo:



Devemos amar as pessoas pelo que elas são, e não gostar só de quem tem dinheiro, títulos e posição de destaque.



O certo é dar valor às pessoas da família que são honestas, amorosas, trabalhadoras e que não têm vícios.

O certo, também, é saber perdoar quando os familiares têm defeitos. Jesus ensinou que com o nosso bom exemplo podemos ajudar aqueles que ainda não são bons.



Quem já pertenceu à nossa família e está na Espiritualidade, fica feliz e orgulhoso de nós, quando seguimos seus bons exemplos.

Segundo momento: Contar a história: A Grande Família

Terceiro momento: Atividades

Encerramento com a Prece Final


Questionário

1. O que os pais transmitem aos filhos?

2. De que modo adquirimos o jeito de ser ou o temperamento?

3. O que é possível através da reencarnação?

4. Pode acontecer que uma criança tenha vivido em outro país, ou tenha sido de outra raça em outra encarnação?

5. Do que devemos nos orgulhar entre as pessoas da família?


A Grande Família

André olhava velhos álbuns de fotografias de sua família; achava graça das roupas antigas, dos penteados que já não se usam mais. Muitas dessas pessoas já haviam morrido. Eram fotos que sua mãe guardava com carinho.

- Mamãe, estava pensando, que se nós nascemos várias vezes, a senhora sempre foi minha mãe, e papai sempre foi meu pai?

- Não, André!Como eu já disse antes, nós precisamos de várias reencarnações para evoluirmos,para nos tornarmos pessoas melhores e também para aprendermos, principalmente amar! Para que isso aconteça, é preciso conviver com outras pessoas.

- Como assim?

- Veja, por exemplo, na escola: você já teve vários professores e cada um ensinou-lhe coisas diferentes; assim é também, em nossas reencarnações; à medida que nascemos e convivemos com pessoas diferentes, em outros lugares, vamos aprendendo o que cada uma delas tem para nos ensinar. A vida é assim, um eterno aprender; cada Espírito criado por Deus tem a sua própria personalidade e muito para nos ensinar.

- Ah!

- Eu não quero ter outra família, quero sempre ser seu filho!

- André, não se preocupe com isso eu sempre vou te amar, e Deus não separa quem se ama. Se em outra vida, não reencarnamos na mesma família, estaremos sempre ligados pelo amor, pelo coração.

- Minha nossa!

- O que foi André!

- Se eu já nasci muitas vezes, devo ter muitos pais e mães!

- É, tem razão! Deve haver muitas pessoas que o amam e que torcem por você.

- Esse é o lado bom, mas já imaginou todo mundo se encontrando lá no plano espiritual? Quantos pais e mães me mandando escovar os dentes, comer direito e fazer a lição!!

- Não exagere André, mas sabe de uma coisa, não sei se você já percebeu, mas nascendo assim várias vezes, pela convivência vamos nos ligando à outras pessoas e formando a nossa família espiritual, pessoas que têm afinidades, que se gostam porque já conviveram antes.

- Nossa! Já imagino o tamanho da mesa do almoço de domingo!

Atividade Individual nº 1

Faça cada um encontrar a sua família pela consangüinidade:



Atividade Individual nº 2 – Coloque falso ou verdadeiro

1. ( ) Devemos amar nossos pais, embora não sejamos parecidos.

2. ( ) Às vezes, devemos seguir os bons exemplos.

3. ( ) Devemos amar as pessoas pelo que elas são.

4. ( ) Posso ficar com os objetos dos outros sem permissão.

Atividade em grupo

1 – Vamos confeccionar um quebra cabeças?

Separe figuras de pessoas de raças diferentes. Cole as figuras numa cartolina com a forma de retângulo. Desenhe um traçado irregular sobre a figura para que fique toda dividida. Recorte as diferentes partes.

Música

2 – Vamos Cantar e Dançar?

Essa música se canta como a “canoa virou”

Letra – Silvia Cristina Stars de Carvalho Puglia

A mamãe me pediu

Que parasse de brigar

Com o meu irmãozinho

E aprendesse a perdoar

Na vida precisamos

Amar nossos parentes

Porque Jesus ensina

Que sejamos pacientes

Para sermos felizes

Só basta mudar

Trocar nossos defeitos

Sabendo amar!

Mamãe vai bem

Papai também

A vida é bela

O amor contém.

Nenhum comentário: